A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

17/02/2014 06:41

Com concorrência no Paraguai, vender bicicleta sofisticada não é tarefa fácil

Angela Werdemberg
Com concorrência no Paraguai, vender bicicleta sofisticada não é tarefa fácil

Ter empresa, em alguns segmentos, em Campo Grande requer muito mais jogo de cintura e criatividade para atrair clientes pelo simples fato de estarmos próximo ao Paraguai. Este é o caso das lojas especializadas em bicicletas importadas, principalmente quando se fala da marca Scott, a mais comercializada do outro lado da fronteira. A diferença de tributação dos dois países e, consequentemente, de preço dá até para ser chamado de “jogo sujo”. Não é tarefa fácil para o comerciante, que fica algumas horas do maior shopping de importados da América Latina, cativar e fidelizar o público.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Mesmo com todo este agravante, dois irmãos viram uma excelente oportunidade e investiram no segmento de bike shop, aqui na Capital, para vender justamente a marca mais queridinha de quem vai às compras no Paraguai. E ao comemorarem um ano de loja, eles garantem que o negócio vai muito bem, obrigado. Mas revelam também que dormem e acordam pensando em atrativos. “Investimos no ponto de venda. Criamos um ambiente diferenciado, limpo, organizado e climatizado”, diz o publicitário Thiago Urias Lopes, um dos donos da Concept Bike Shop.

Thiago é campo-grandense e morou alguns anos em Curitiba, junto com a irmã Tatiany. Ambos passaram pela capital paranaense para estudar. “Eu e a Tati dividíamos uma bike em Curitiba. A ideia de abrir a Concept surgiu daí. Nós começamos a pesquisar para comprar a nossa bicicleta e vimos que o mercado havia mudado muito. Já não era o mesmo de quando pedalávamos na infância. O conceito havia mudado de bicicletaria para bike shop e aqui ainda não tinha nenhuma com este perfil”.

Além do investimento feito no ponto de venda e nas mercadorias vendidas, Thiago diz que investe pesado em treinamento para os funcionários, principalmente na oficina. “Nossos clientes vem à loja com frequência. Compram a bike, fazem a manutenção e a lavagem aqui. Mesmo quem compra no Paraguai acaba vindo montar e revisar a bicicleta conosco. Somos os únicos especializados na marca Scott no Estado. Nossa oficina e os acessórios que vendemos são atrativos para trazer o cliente com frequência".

 

Com concorrência no Paraguai, vender bicicleta sofisticada não é tarefa fácil

Outro chamariz são as bicicletas retrôs, que ainda não eram comercializadas aqui. "A gente gosta de novidade e acreditamos que o consumidor também. Um dia vimos uma bicicleta retrô em Curitiba e eu questionei com a Tati. 'Você já viu uma dessas em Campo Grande?' E ela me disse que não". Daí decidimos trazer pra cá". O último modelo de bicicleta alternativa disponibilizado na loja, no estilo da moto Harley Davidson, tem atraído quem quer passear com estilo e sofisticação. O modelo é vendido, em média, por dois mil e novecentos reais. "É um modelo bastante confortável, com os pedais mais para frente que nos modelos tradicionais".

Tatiany inseriu o jeitinho feminino para alavancar os negócios. “Vendemos também acessórios como brinco, pulseira, anel e chaveiros com frases e símbolos ligados ao ciclismo”, diz Tati. A Concept investiu em roupas, shorts, macacão, óculos, capacetes e sapatilhas de grifes. “Quem pratica atividade física é vaidoso e gosta de estar bem arrumado e vestido até na hora da pedalada. Eles querem acessórios confortáveis e que melhorem o desempenho”, diz Tati.

Para os pais que buscam alternativas de brinquedos com a intenção de estimular as crianças nos primeiros anos, a loja oferece a pré-bike. Uma possibilidade de diversão para os filhos e, por que não, para os papais alucinados por ciclismo. A pré-bike é uma bicicleta sem pedal e sem freio. “A criança vai usar as próprias pernas para movimentá-la, dessa maneira irá trabalhar o equilíbrio. Em muitos casos, passam da pré-bike direto para a bicicleta sem rodinhas, principalmente se casaram o uso da pré-bike com a motoca. Elas aprendem a equilibrar e a pedalar”, explica Thiago. A pré-bike é comercializada por 275 reais.

Ainda focado neste público, de pais ciclistas com filho pequeno, a loja oferece um carrinho com suporte para ser fixado na bicicleta e promover o passeio da família. “É um meio de transporte muito usado em países da Europa, por exemplo”, explica Thiago. “Temos a cesta pet, também, para passeios menos radicais com o animal de estimação”.

A Concept Bike Shop fica na Rua da Paz, 501. Para quem gosta de pedalar em turma, todas as terças-feiras um grupo se reúne na loja para um pedal noturno pela cidade, às 20 horas. “Basta vir disposto, bem-humorado e com capacete, que é nosso equipamento de segurança obrigatório para os passeios”.




Muito boa a matéria, até porque conheço e participo dos passeios nas terças-Feiras. Esse pessoal são gente fina, parabéns Thiago e Taty....
 
valdeir guaripuna em 17/02/2014 15:19:10
Ótima ideia ....
 
Leticia Gutterres da Silva em 17/02/2014 13:34:48
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.