A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

30/04/2015 06:45

Contra tudo e todos..."Falei à nutricionista: aceita, eu não vou comer salada"

Paula Maciulevicius
De outubro para cá, Allan já perdeu 27 quilos. (Foto: Fernando Antunes)De outubro para cá, Allan já perdeu 27 quilos. (Foto: Fernando Antunes)

Aceita que dói menos. Foi nessa linha que o dentista Allan Rafael Bandini, de 28 anos, disse à nutricionista que o cardápio teria de se adaptar a ele. "Falei pra ela: aceita, que eu não vou comer salada. E ela, mas como vai emagrecer? Você vai ter que começar e eu disse que não ia comer. Passou o primeiro mês, e eu perdi 7, 8 quilos. Eu detesto salada", recorda Allan.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

De outubro para cá ele já perdeu 27 quilos. Na balança, ele caiu dos 105 para 78 quilos e o foco agora é outro: de queimar gordura. "Tenho que reduzir o percentual de 19,5% para 15% que é o ideal. Já não é nem pela balança mais e sim pela medição de gordura", explica.

Antes e depois mostram que além de perder peso, dentista também mudou o visual radicalmente. (Foto: Arquivo Pessoal)"Antes" e "depois" mostram que além de perder peso, dentista também mudou o visual radicalmente. (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois de fazer a cirurgia nos olhos para corrigir um problema de miopia, Allan se livrou dos óculos e passou a querer se preocupar mais com o físico. A academia sempre esteve presente na rotina do dentista, mas não 'casada' com alimentação saudável e acompanhada por nutricionista.

"Eu fazia direto com personal e seguia uma dieta antiga que eu tinha. Ele percebeu que eu estava começando a reduzir na balança, mas também estava ganhando percentual de gordura. Aí me falou para procurar uma nutricionista esportiva", descreve.

Em setembro do ano passado, ao acompanhar o progresso da reeducação alimentar da amiga, a também dentista Ana Carolina Borin, do #partiumagra, ele pediu indicação da profissional. "Aí deu resultado. Eu fui desinchando, perdendo peso e ganhando massa", relata Allan.

Por diversas vezes ele já tinha tentado de tudo. "Todo mundo passa por isso: começa, perde e volta, segue as dietas da moda. Não sei te dizer se foi alguma coisa que me fez mudar. Você começa a perder roupas, não que eu não tenha perdido agora, mas é melhor perder assim do que perder para maior", compara. E do manequim 50 ele passou a usar o tamanho 40 de calça.

Desde os 7 anos Allan viu o corpo ir ganhando peso. (Foto: Arquivo Pessoal)Desde os 7 anos Allan viu o corpo ir ganhando peso. (Foto: Arquivo Pessoal)

"E pela profissão, eu ainda usava só branco. Aí ficava do tamanho dessa parede", brinca.

Desde os 7 anos Allan viu o corpo ir ganhando peso. Em conjunto, vieram problemas de saúde que não estão diretamente relacionados, mas que era preciso emagrecer, como uma hérnia de disco que até hoje ele trata.

Na reeducação alimentar ele foi aprendendo a ter e manter os hábitos. "Antes eu malhava sempre, mas chegava à noite e eu e meu irmão falávamos que gordice vamos fazer hoje? Era pizza, cachorro quente, refrigerante..."

A alimentação mudou para o integral: tudo à base de grãos, como aveia, quinoa em flocos, chia, granola, arroz e massa integral. "A nutricionista trocou por alimentos de baixo índice glicêmico", explica o dentista. Agora, com o foco voltado para a perda de gordura, aumentaram as quantidades das refeições e muita, mas muita proteína mesmo.

Na reeducação alimentar ele foi aprendendo a ter e manter os hábitos. (Foto: Fernando Antunes)Na reeducação alimentar ele foi aprendendo a ter e manter os hábitos. (Foto: Fernando Antunes)

As consultas com a nutricionista são mensais e às vezes até quinzenais. "Hoje como quatro colheres de arroz e falo para ela que não dou conta. É muita coisa para eu comer, porque você acostuma a comer menos", relata.

Aos finais de semana, Allan não segue à risca a dieta. Acaba abrindo uma pequena brecha, mas ainda assim com muito controle.

O resultado do "antes" e "depois" mostra que além de perder peso, o dentista também mudou o visual radicalmente. "Você se valoriza mais. Eu sou dentista, sempre cuidei do sorriso, aí você começa a ficar mais vaidoso, a comprar roupa, tirar foto que era uma coisa que eu não gostava muito", brinca.

Tanto os amigos, como os familiares e até mesmo os próprios pacientes, todos pedem a receita do "milagre" que veem em Allan.

"Muita gente fala que eu pareço o Michel Teló, eu não acho. Eu me reconheço nas fotos de antes, não é aquele processo que eu não me vejo como era, o difícil é eu me achar magro. A gente se vê com os mesmos olhos", descreve.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.