A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

22/10/2015 06:56

Hits do verão, amor à rasteirinha e ao chinelo vai acabar sempre em pé rachado

Paula Maciulevicius
Sem absorção do impacto, o calçado provoca atrito e abertura de fissuras no calcanhar. (Foto: Marcos Ermínio)Sem absorção do impacto, o calçado provoca atrito e abertura de fissuras no calcanhar. (Foto: Marcos Ermínio)

Fissuras calcâneas. O nome pode não ser familiar, mas para quem não tira a rasteirinha e o chinelo, acaba visível na pele. Se o calçado não tiver uma palmilha confortável para absorver o impacto, não adianta. A tendência nesse Verão, que ainda nem chegou mas já mostra as caras, é o pé rachado. 

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

O Lado B foi até uma podóloga entender se os hits da estação: rasteirinha e chinelo tem alguma coisa a ver com as fissuras. A resposta é uma só: "tudo". 

 

Podóloga Adriane explica que falta de hidratação e rasteirinha é a combinação para o pé rachado. (Foto: Marcos Ermínio)Podóloga Adriane explica que falta de hidratação e rasteirinha é a combinação para o pé rachado. (Foto: Marcos Ermínio)

Podóloga da Podomed, Adriane Oliveira Barbosa já tem 10 verões como profissional e explica que o fator mais comum para o aparecimento das fissuras é a falta de hidratação aliada ao uso de rasteirinha e chinelo, que pode ter ainda o agravante do sobrepeso.

"O uso da rasteirinha e do chinelo causa fissura por causa do atrito, ele vai lixando o pé, então ao invés de melhorar, provoca mais abertura que pode até sangrar", explica. O problema pode piorar se tratando de diabéticos, que já têm problemas de cicatrização.

O atrito é causado porque esse tipo de calçado não tem absorção do impacto. "É direto no chão", enfatiza a podóloga. Para piorar, há quem acredite que lixar os pés pode ajudar. Mas a orientação é bem ao contrário: hidratar, hidratar e hidratar.

O indicado, segundo Adriane, é o uso de cremes diários a base de óleo de girassol e ureia. O primeiro por ser cicatrizante. "Quando já se tem rachadura o melhor é ele. Existem cremes específicos, mas usam eles como base e o óleo de girassol é tão baratinho", completa.

A hidratação deve ser feita, preferencialmente, à noite, já na hora de dormir. (Foto: Marcos Ermínio)A hidratação deve ser feita, preferencialmente, à noite, já na hora de dormir. (Foto: Marcos Ermínio)

Antes da hidratação, o cuidado começa na escolha do calçado, passando também pela higiene. "Deve-se lavar os pés com uma escovinha de dentes, que consegue chegar aos cantinhos e lateral dos pés, esfregar bem também entre os dedos. Evitar lixar o calcanhar e depois hidratar", ensina a podóloga. A hidratação deve ser feita, preferencialmente, à noite, já na hora de dormir.

"Porque assim a pessoa não vai andar, transpirar e causar aquele atrito ao ficar com o pé escorregando", completa Adriane. Na hora de escolher os sapatos, a preferência deve ser sempre pelos de palmilha confortáveis. Além de procurar um podólogo pelo menos uma vez ao mês. "Não é só pela fissura, mas também o corte de unhas", frisa.

O excesso de atrito pode causar ainda a calosidade, a famosa "casca grossa" formada no calcanhar tem conserto, vindo de uma hidratação profunda, à base de parafina, indica a especialista.

Curta o Lado B no Facebook.

Antes da hidratação, o cuidado começa na escolha do calçado, passando também pela higiene. (Foto: Marcos Ermínio)Antes da hidratação, o cuidado começa na escolha do calçado, passando também pela higiene. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.