A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

18/07/2016 08:11

Meditação que movimenta o corpo terá aula gratuita no Parque das Nações

Naiane Mesquita
Meditação kundalini será realizada gratuitamente no Parque das Nações Meditação kundalini será realizada gratuitamente no Parque das Nações

Para o líder religioso Osho, os ocidentais teriam muita dificuldade em realizar meditações no sistema tradicional indiano. Por serem tão lógicos e estarem sempre com muitos pensamentos, era preciso que algo fosse feito para ativar esse mecanismo de desligamento e tranquilidade. Foi então que ele criou a meditação kundalini, prática que terá uma ação gratuita amanhã (19), às 17h30, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

A prática será guiada pelos especialistas Neelam Prem e Deo Prem, do Centro Metamorfose, em Minas Gerais.

“O kundalini é como a gente chama a energia vital, a energia de base do corpo, esse é o nome de uma meditação tradicional criada por Osho, um mestre tântrico indiano que morreu na década de 90 e que criou duas meditações para o homem ocidental, que tem dificuldade de meditar sentado, quietinho, prestando atenção na respiração”, afirma Julio Marques, mais conhecido como Ganga, fundador do Tantra Yoga Lab, um representante do Centro Metamorfose em Campo Grande.

Neelam Prem e Deo Prem vão ensinar a prática que costuma ter a duração de uma hora. “É uma meditação ativa, traidicional que leva a pessoa a experimentar os estágios iniciais da meditação. Vai exaurir um pouco o movimento do corpo até chegar no momento em que você só quer relaxar. Nesse ponto você chega meditativo”, explica.

No caso, as pessoas são levadas a realizar movimentos nos braços e no corpo em pé. De modo, que o cansaço leva de certa forma ao relaxamento.“O movimento corporal alivia”, indica Júlio.

Para ele, o ocidental se acostuma melhor a essa forma de meditação. “Na Índia a sociedade está mais acostumada com a meditação budista, do yoga, que é mais voltada para introspecção. Enquanto aqui, no ocidente o homem é mais extrovertido, é mais comunicativo, lógico. Isso dificulta a meditação. Outro ponto é o movimento, ultimamente levamos uma vida sedentária, essa meditação é uma forma de se reconectar o corpo”, acredita.

Informações sobre a meditação pela página do Facebook. 

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.