A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

08/12/2015 13:00

Mulherada se encontra para testar "primo do botox" e dúvida é se custo compensa

Naiane Mesquita
Uma das participantes topou o desafio de usar o produto. (Foto: Gerson Walber)Uma das participantes topou o desafio de usar o produto. (Foto: Gerson Walber)

Um sachê com cerca de 0,13ml capaz de rejuvenescer instantaneamente. Pode parecer mentira, mas o Ageless tem sido um frisson entre homens e mulheres que desejam uma pele mais firme e longe das marcas de expressão, nem que seja por uma noite.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Espécie de botox, mas que ao contrário do primo famoso, não precisa de agulha, o produto chega formalmente aos mercado campo-grandenses, depois de já ser vendido até na Feira Central. Popular por causa dos vídeos que mostram o efeito milagroso nos rostos de cobaias em apenas 2 minutos, o produto pode não ser um bom negócio, por conta do efeito cinderela, adverte dermatologista.

O líquido é aplicado com toques pequenos e em pouca quantidade. Um sachê dura até 3 aplicações (Foto: Gerson Walber)O líquido é aplicado com toques pequenos e em pouca quantidade. Um sachê dura até 3 aplicações (Foto: Gerson Walber)
O resultado é mais positivo em peles limpas e embaixo da maquiagem, principalmente em olheiras e bolsas abaixo dos olhos (Foto: Gerson Walber)O resultado é mais positivo em peles limpas e embaixo da maquiagem, principalmente em olheiras e bolsas abaixo dos olhos (Foto: Gerson Walber)

O Lado B foi a um evento de demonstração do produto, durante convenção para atrair novos distribuidores para a Campo Grande. De acordo com a distribuidora nacional, Estela Folberg, 38 anos, o produto não causa nenhum tipo de reação alérgica e contrai a região, por isso o efeito de rejuvenescimento. “É semelhante ao botox, tem as propriedades semelhantes, no entanto, dura menos. É uma solução portátil e rápida, que contrai a pele, tornando-a mais firme”, afirma.

Quem testou, garante que realmente sente ele contrair a região, mas sem nenhum outro tipo de reação, como ardência ou incômodo. Para tornar a absorção no corpo mais rápida, a consultora usou de um ventilador. “Ele ativa o produto, por isso tem gente que assopra ou usa outro mecanismo. Eu falo que ele dura no Brasil de 7 a 8 horas justamente pela questão do clima. O produto é solúvel na água, então o suor pode ser que tenha uma ação menor que nos países mais frios”, ressalta.

Estela trabalha em São Paulo com o produto desde outubro, quando ele foi aprovado pela Anvisa para entrar no País.

“Tenho entre meus clientes homens e mulheres. São pessoas jovens ou mais velhas, muitas mulheres que tem problema de olheira crônica e que usam o produto para aliviar. Os homens usam bastante no 'bigode de chinês' e é importante frisar que você pode usar em todo o rosto, mas com cuidado. Lembrando que ele vai contrair a região, então você nunca passa em cima e sim em volta do problema”, explica.

Reunião buscava novos revendedores do produto que chegou em outubro a Campo Grande Reunião buscava novos revendedores do produto que chegou em outubro a Campo Grande

Um sachê custa R$ 35,00, enquanto a caixa com 50 unidades sai por R$ 625,00. É possível comprar separadamente, apenas para experimentar. A primeira distribuidora de Campo Grande é a vendedora Débora Rodrigues, 26 anos. “Comecei a vender faz pouco tempo e tem feito bastante sucesso. Por enquanto, não temos uma loja física. A marca Jeunesse ainda tem outros produtos que atuam a longo e curto prazo”, afirma.

Segundo as consultoras, o produto continua agindo por cerca de 20 minutos. Na cobaia, parecia melhorar conforme o tempo e não só nos dois minutos prometidos. Pessoalmente, o efeito parecia melhor que nas fotos. “Um sachê pode ser usado até três vezes. Realmente é uma quantidade pouca. Não há contraindicação e não faz mal há longo prazo, pelo contrário, ele ajuda com as linhas de expressão”, frisa.

Prejuízo - Apesar do efeito, para o médico dermatologista Alexandre Moretti de Lima, o produto pode não compensar financeiramente. "Produtos novos devem ser olhados com ressalvas. É uma coisa nova, na verdade esse efeito Cinderela não é permanente. Pode não compensar, já que a aplicação da substância butolímica custa em média de R$ 1,500 mil a R$ 2 mil reais na face e é mais permanente. Existem lugares mais baratos, mas o barato desconfie, as vezes o botox é muito diluído", explica. Alexandre ressalta que é importante buscar um médico inscrito na Sociedade Brasileira de Dermatologia para realizar o procedimento com segurança. 

Em relação a possíveis alergias ou efeitos colaterais, o dermatologia adverte que todos os medicamentos tem seus riscos. "Eu não conheço o produto, alguns relatos dizem que ele realmente funciona como um botox like, tem a função de relaxar a musculatura. Nas informações encontradas do produto ele tem uma substância chamada Argireline, que tem uma ação semelhante ao botox, só que o chamado efeito cinderela. Ele é relativamente novo em vários países e acabou chegar no Brasil, então eu nunca usei, nem meus pacientes", frisa.




Nossa o olho da mulher ficou inchado, esse povo não tem medo de dar algum efeito colateral experimentando essas porcarias?
 
Max em 08/12/2015 17:37:35
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.