A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/08/2014 06:34

Nutricionista, que atende em domicílio, emagreceu grupo da igreja de graça

Aline Araújo
Medição feita em casa de paciente. (Foto: Marcelo Victor)Medição feita em casa de paciente. (Foto: Marcelo Victor)

Os três filhos já estavam criados e formados quando a nutricionista Rosemeire Bucalon Oliveira, de 45 anos, concluiu a faculdade. Por não ter condição financeira de montar o próprio consultório, ela teve a ideia de atender em domicílio e a proposta vingou.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Tudo começou com grupo na igreja. Foi o primeiro trabalho depois de concluir o curso. “Trabalhei com 12 pessoas, apenas duas não aderiram a dieta, às outras dez obtiveram sucesso”, garante. O trabalho foi um plano de 90 dias gratuito para a turma. Para ela, rendeu experiência e projeção, para eles o resultado foi qualidade de vida.

A escolha de atender as pessoas em casa facilita para o paciente, primeiro pela comodidade, e segundo por atender as pessoas em horários flexivos, no tempo delas. “Eu tenho um paciente que tinha um sindrome metabólica e hoje ele não precisa mais tomar remédios. Ele era obeso e perdeu 22 kilos. Como tem uma rotina corrida, não tinha tempo de parar no horário comercial para ir a um consultório, o atendimento em domicílio foi a solução para ele”, lembra.

Kit de trabalho. (Foto: Marcelo Victor)"Kit" de trabalho. (Foto: Marcelo Victor)

Porém, por segurança, ela só atende por indicação. “A cidade está perigosa e é ruim ir na casa de alguém que você não conhece”, afirma. Geralmente, as indicações são feitas por pessoas que conseguiram aderir à dieta e obtiveram sucesso.

A primeira fase do processo de reeducação alimentar é a mais difícil. No primeiro mês de adaptação “para uma nova vida” é proibido qualquer tipo de gordura no cardápio. Se bater aquela vontade de comer um doce, por exemplo, ela indica comer uma fruta ou chupar um quadradinho pequeno, que corresponde a 7 gramas, de chocolate meio amargo.

É importante que o paciente esteja focado na readaptação e também dedique 40 minutos do seu dia para atividades físicas.

A partir do segundo mês, já mais adaptado ao novo estilo de vida, o paciente deve começar a notar maior perda de peso. Para evitar ansiedade, ela aconselha que a pessoa a não ficar escravo da balança e que só passe a se pesar depois do primeiro mês.

Em domicílio - Para atender em casa, Rosemeire leva todo o equipamento presente em um estúdio, balança, adipômetro (medidor de gordura corporal) e uma calculadora para montar o plano de emagrecimento, de acordo com o cotidiano do paciente. “Eu busco fazer um cardápio com comidas simples, que não são caras e que são fáceis de encontrar”.

Apaixonada pelo que faz, depois de realizar o sonho de se formar em 2011, Rose continua se aperfeiçoando com uma pós-graduação na área clínica. Atualmente, ela acompanha dez pessoas que optaram pela comodidade de ser atendidas no conforto do lar com visitas mensais regulares.

Outras informações podem ser obtidas diretamente com a nutricionista, pelo número (67) 9205-6616 ou no e-mail  rosemeire_nutricao@hotmail.com

Rose conclui a graduação quando os três filhos já estavam criados e formados. (Foto: Marcelo Victor)Rose conclui a graduação quando os três filhos já estavam criados e formados. (Foto: Marcelo Victor)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.