A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

10/01/2017 12:03

Em 2006 a Nintendo revolucionava mercado com sensores de movimento do Wii

Edson Godoy
Em 2006 a Nintendo revolucionava mercado com sensores de movimento do Wii

No capítulo anterior do nosso especial “História dos Videogames”, falamos sobre o primeiro console portátil da Sony, o PSP, poderoso console que apesar de não conseguir superar o Nintendo DS, abocanhou uma quantidade significativa do mercado, atingindo a marca de mais de 80 milhões de consoles vendidos, figurando até hoje na lista dos dez consoles mais vendidos do mundo.

A hegemonia da Nintendo nos portáteis não refletia no mercado de consoles de mesa. Desde o Super Nintendo, que travou batalha de igual para igual com o Mega Drive no mercado mundial, terminando a geração com pequena vantagem na liderança, a gigante japonesa não havia mais conseguido sucesso nessa área. Nintendo 64 e Game Cube ficaram longe de seus principais concorrentes. A empresa então resolveu adotar uma nova estratégia: ao invés de apostar em hardwares poderosos, para competir com os rivais de igual para igual tecnologicamente, a ideia foi introduzir uma nova forma de se jogar, criando praticamente uma terceira via nos videogames.

Surgia então o conceito do Wii, inicialmente conhecido pelo codinome “Revolution”. O console foi concebido em 2001 e anunciado em 2004, durante a E3 daquele ano. Lançado em novembro de 2006 nos Estados Unidos e no mês seguinte no Japão, Austrália e Europa, o console era vendido por U$ 249,99. Sua principal atração era a nova forma de jogar que ele introduzia: controles com sensores de movimento. Praticamente tudo do console girava em torno dessa característica. E ela era muito bem explorada no jogo que acompanhava o console: Wii Sports. O game continha 5 modalidades: tênis, baseball, boliche, golfe e boxe. E os controles com sensor de movimento, chamados de Wii Remote (juntamente com os Nunchuks, um acessório com stick que era acoplado ao Wii Remote), funcionavam muito bem, criando uma experiência incrível e inédita até então.

Graficamente, o console não batia de frente com os consoles rivais, mostrando gráficos que evoluíram pouco em relação ao próprio console da Nintendo da geração anterior, o Game Cube. Mas o Wii conseguiu atingir um público que antes dele, não se interessava muito por videogames: o de jogadores casuais. Essas famílias geralmente escolhiam o Wii como seu único console. E ainda era muito comum encontrar casas onde o Wii era escolhido como segundo console. Tudo isso fez com que ele fosse o mais bem-sucedido console de sua geração, vendendo mais de 101 milhões de unidades, figurando assim como o quinto console mais vendido da história.

Em 2006 a Nintendo revolucionava mercado com sensores de movimento do Wii

Como falamos do Game Cube, uma importante característica do Wii é a retrocompatibilidade com os jogos e acessórios do “cubo”. Essa retrocompatibilidade vinha em todos os consoles lançados até o final de 2011, quando a Nintendo introduziu no mercado um novo modelo do Wii. Externamente o console era idêntico, com a exceção da ausência das entradas de controle e memory card de Game Cube que os modelos retrocompatíveis possuíam.

Além de Wii Sports, outros títulos de peso estavam disponíveis no lançamento do console nos Estados Unidos: The Legend of Zelda: Twilight Princess (também lançado no Game Cube), Call of Duty 3, Need for Speed Carbon, Madden NFL 07, dentre outros, num total de 21 jogos. Assim como os demais consoles da sétima geração, o Wii também possuía seu sistema de venda de jogos online. Denominado de Virtual Console, o sistema vendia jogos exclusivos (geralmente jogos de orçamento menor e com preços menores que os jogos vendidos em mídia física) e também jogos clássicos de consoles da própria Nintendo e de outras empresas, como o Mega Drive da SEGA e o Turbografx-16 da NEC.

O console utiliza como mídia um disco no padrão DVD, apesar de não ser capaz de ler filmes nesse formato, ao menos não de forma oficial. Isso nos leva a outro assunto: o Wii é um console que foi bastante “mexido” por hackers e pirateiros de plantão, tendo sido totalmente desbloqueado, tudo via software mesmo. Isso o torna uma ótima pedida para quem quer o console para curtir emuladores, por exemplo.

Em 2012 a Nintendo lançou uma versão compacta do Wii, chamada de Mini. Ele era capaz de rodar apenas jogos em mídia física e assim como o modelo introduzido no final de 2011, não era compatível com jogos de Game Cube. Ele também não trazia nenhuma funcionalidade de rede ou online, não sendo capaz de baixar jogos através do Virtual Console. Em 2012 chegava ao mercado o Wii U, seu sucessor. O modelo original do Wii deixou de ser fabricado em 2013 e até hoje a Nintendo não confirmou oficialmente se ainda fabrica a versão Mini do console.

Confira abaixo alguns vídeos de jogos marcantes que fizeram a história do Nintendo Wii, console que mostrou ao mercado que não é preciso uma qualidade gráfica soberba para cativar jogadores e vender muito. E assim encerramos mais um capítulo de nosso especial. No próximo capítulo, falaremos sobre um console bastante exótico e muito pouco conhecido: o Mattel Hyperscan.

A coluna de games do Lado B tem o apoio da loja Press Start. Visite o Vídeo Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames.

 




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.