A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

13/05/2014 07:26

Jogos em mídia física x jogos via download: qual vale mais a pena?

Edson Godoy
Jogos em mídia física x jogos via download: qual vale mais a pena?

Com a popularização da internet e o avanço tecnológico quase que diário, trazendo o crescimento não só da qualidade da internet, como também dos dispositivos de armazenamento digitais (HD’s, Blurays, pen drives, cartões de memória...), os jogos estão cada vez mais conquistando o mundo digital, fugindo dos tradicionais, em mídia física.

Veja Mais
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro
Dos três modelos da linha PlayStation 4, qual se encaixa melhor para você?

Boa parte dessa mudança se deve à tendência ecológica. Afinal, para produzir jogos em mídia física são necessárias várias etapas de industrialização e vários tipos de materiais diferentes, para produzir o jogo em si, sua embalagem, manuais e quaisquer outros itens que o acompanhe. Assim, as pessoas jogam, se divertem e poluem menos o meio ambiente. Além disso, ainda temos a economia de custos, pois os gastos diminuem significativamente.

Até aí está tudo muito bom... Tudo muito legal... Porém, a indústria de games não anda aproveitando essas melhoras das mídias como deveria. A lógica diz que um jogo em mídia física deve custar mais caro do que um jogo vendido via download, certo? Certo... Porém, não é o que estamos vendo. As grandes empresas de games (Sony, Microsoft e Nintendo) costumam comercializar seus lançamentos em mídia física (bluray’s e dvd’s) e os por meio digital pelo mesmo valor. Nem um centavinho a menos.

Isso faz com que só valha a pena comprar o jogo via download se você não tiver um meio de adquirir a mídia física e/ou estiver com muita pressa para jogar o game. Do contrário, compre a mídia física que terá algumas vantagens.

A primeira é para colecionadores. Você poderá adicionar o jogo comprado à sua coleção. Com jogos via download, você tem o jogo, mas ao mesmo tempo não tem, né? Jamais poderá contemplá-lo em sua prateleira.

Segundo: se você não se apega muito aos seus jogos, após terminar o game comprado em mídia física, você pode vendê-lo ou trocá-lo.

Há, inclusive, lojas que fazem esse tipo de negociação, onde você pode dar seu jogo usado como parte de pagamento de outros jogos, inclusive lançamentos, como na Retro Gamers.

Existe ainda um grande porém nos jogos comprados via download: o espaço dos HD’s dos consoles não é infinito. Ou seja, em determinado momento você poderá ter que pagar um jogo comprado por meio digital. Não dá pra apagar um jogo em mídia física, né? A não ser que o seu gato brinque de afiar as unhas no seu jogo em bluray, por exemplo... Ou seu irmão mais novo brinque de “frisbee” com seu amado jogo em dvd... Mas tirando essas obras malfadadas do destino, você pode ter o jogo para sempre.

Com o espaço economizado no seu HD por ter comprado a mídia física do jogo, você não precisará economizar (em termos de espaço no HD...) nos DLC’s e extras que tiver interesse em adquirir para ele. Em compensação, os jogos físicos demandam mais espaço na sua casa...

Há um segmento na indústria de games que utiliza os jogos via download de forma sublime: as empresas “indie”, que são aquelas independentes, não filiadas a nenhuma grande “softhouse”. Elas muitas vezes fazem os lançamentos de seus jogos apenas em meio digital, pois não possuem estrutura para produção de seus jogos em mídias físicas. Dessa forma, aliada à busca de mercado que essas empresas fazem, os jogos lançados possuem preços altamente convidativos e verdadeiras obras primas são lançadas por essas empresas, tais como o game Limbo (PS3, Xbox 360, PS Vita, Celulares IOS e PC’s).

Não podemos também deixar de citar as plataformas de venda de jogos para PC’s, como a Steam, e a GoG.com, que também faz excelente uso do segmento de venda de games via download, com preços extremamente convidativos. A diferença é que o mercado de jogos para PC é muito mais suscetível a esse tipo compra do que o mercado de jogos para consoles, e com certeza esse fator fez a diferença para o sucesso dessas plataformas.

Existe expectativa do mercado que em breve as mídias físicas deixarão de ser produzidas. Quando isso acontecer, acredito que boa parte do charme dos games será perdida. Mas ao que tudo indica a própria indústria já percebeu isso e deve demorar um pouco até que essa transformação do mercado se consolide.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.