A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

19/11/2015 12:30

Museu do Videogame criado em MS representará o Brasil na França

Edson Godoy
Museu do Videogame criado em MS representará o Brasil na França

Tenho certeza que muita gente aqui do Mato Grosso do Sul já está com saudade do Museu do Videogame Itinerante, né? A última vez em que ele pintou aqui em Campo Grande foi em fevereiro, durante a Campo Grande Game Show, realizada no Shopping Bosque dos Ipês. Enquanto vivemos a expectativa de uma nova visita à sua terra natal no ano que vem, o Museu não parou de conquistar a admiração dos gamers em várias partes do Brasil. E pelo visto, em breve o mundo também irá se render a ele.

Veja Mais
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro
Dos três modelos da linha PlayStation 4, qual se encaixa melhor para você?

Após visitar nove cidades em 2015, alcançando um público de mais de 3,5 milhões de pessoas, o Museu do Videogame Itinerante foi um dos dez museus do país selecionados para participar do Museum Connections 2016, evento internacional que reúne milhares de profissionais de museus do mundo todo, na cidade de Paris. Será a 21ª edição da feira, que ocorre anualmente e reúne profissionais de diversas áreas ligadas à museologia, gestão de museus, sustentabilidade e empreendedorismo ligado à cadeia produtiva de museus. Em 2015, a feira reuniu 170 expositores e teve público visitante de mais de 4 mil pessoas.

De acordo com o curador do Museu do Videogame Itinerante, Cleidson Lima, o acervo conta com cerca de 250 consoles de todas as gerações que contam 43 anos de evolução. Entre as relíquias estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong (primeiro console doméstico da Atari), de 1976; Fairchild Channel F, de 1976 (primeiro console a usar cartuchos de jogos); o Telejogo Philco Ford, de 1977 (o primeiro videogame fabricado no Brasil); o TV-Game 6 (primeiro console fabricado pela Nintendo), de 1976, o Nintendo Virtual Boy, de 1995 (primeiro a rodar jogos 3D); o Vectrex, de 1982 (console com jogos vetoriais que já vinha com monitor); o Microvision (primeiro portátil a usar cartucho), de 1979 e o R.O.B (robozinho lançado juntamente com o Nintendo 8 bits, em 1985), entre outros.

Um dos diferenciais do Museu do Videogame Itinerante é que, além de conhecer consoles e jogos raros, os visitantes também podem jogar em alguns videogames que fizeram história, tais como o Telejogo Philco-Ford, Atari 2600, Odyssey 2, Nintendo Famicom, Nintendinho 8 bits, Master System, Mega Drive, Sega CD, Super Nintendo, Neo Geo, Panasonic 3DO, Turbografx, Nintendo 64, Game Cube, Sega Dreamcast, Xbox, Playstation 1, PlayStation 2, entre outros. O espaço conta ainda com modelos da nova geração de consoles, tais como PlayStation 4, Xbox One e Wii U.

Em 2016, o Museu do Videogame Itinerante está previsto para passar por cidades como Curitiba-PR, Caxias do Sul-RS, Maceió-AL, João Pessoa-PB, São Luís-MA, Belém-PA, Manaus-AM, Recife-PE, Fortaleza-CE, São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ e Brasília-DF.

Para mais informações sobre o Museu do Videogame Itinerante, basta acessar o endereço www.museudovideogame.org.

Você também está com saudade do Museu do Videogame Itinerante? Confira o vídeo que fizemos no evento em fevereiro deste ano, em sua última passagem por nossa capital. A coluna de games do Lado B tem o apoio da loja Retro Gamers. Visite também o meu site, o Vídeo Game Data Base.




viva os emuladores que permitem que esse tempo maravilhoso não morra :D
 
CansadoDeFalsidade em 26/11/2015 12:51:46
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.