A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

18/06/2012 12:17

Julia Petit diz que só a audiência não viabiliza comercialmente um blog de Moda

Ângela Kempfer
Julia Petit conversou com o Lado B durante o SPFW. (Foto: Ângela Kempfer)Julia Petit conversou com o Lado B durante o SPFW. (Foto: Ângela Kempfer)

Apresentadora da GNT, produtora musical, publicitária, modelo...tudo ficou menor quando Julia Petit passou a ser uma das mais influentes blogueiras de Moda do Brasil. Ela e seu “Petiscos” viraram referência para milhares de meninas e “socialetes” que decidiram criar blogs para escrever sobre roupas, comprinhas e maquiagem.

Veja Mais
Canal masculino de moda tem tradução em libras para democratizar acesso
Tem gosto pra tudo...Agora, até para combinar gravata de madeira com camisa

No São Paulo Fashion Week, que terminou no sábado, conheci a ruíva a 100km por hora. Entre uma gravação, um post e muita conversa com gente famosa, ela parou para atender o Lado B com “o maior prazer” e mostrou como construir uma imagem no universo blogueiro.

De saída, ela repassa o que considera a maior lição: “Audiência não faz um blog vingar. É preciso viabilizar comercialmente, ter parceiros, para poder crescer e se destacar. O que é fundamental é ser influente”, explica.

Isso significa que escrever muito, sobre coisas interessantes e para muita gente ler, não significa nada se o que estiver escrito não gerar movimento, ação de quem está do outro lado. “Quem patrocina, tem de ver resultado. Tem de perceber que o que a blogueira fala tem credibilidade ao ponto de levar a pessoa a consumir ou mudar determinado comportamento”, defende.

Fazer muita propaganda nos posts, é outro risco que pode acabar com uma blogueira. “Tem gente que só fica escrevendo sobre produtos que ganhou como agradinho das marcas, isso não vale. Tem de escrever sobre o que é realmente bom”, diz.

Foi assim com o Petiscos, ainda com como endereço. Depois de começar com poucos apoiadores, hoje é um dos ambientes que mais exibe propagandas na internet de Moda, de Coca-Cola ao O Boticário.

“Eu já tinha muitos contatos, venho da Publicidade, mas consegui me firmar ralando. Hoje tenho uma lista de clientes querendo entrar”, conta a chefe de uma equipe de 8 pessoas.

Para ensinar, mas que falar de si, a bela de 40 anos avalia que o desafio agora é gerar conteúdo diferente e também plataformas ainda desconhecidas. “Tem muita gente falando ao mesmo tempo, não dá para seguir padrões. Tem de entrar para ser diferente”, recomenda.

Julia também inovou nisso, até a forma como “paparica” os anunciantes é diferente. A Coca-Cola, na primeira versão do blog, era pano de fundo para todo o layout. Agora O Boticário é o dono deste destaque, fugindo dos convencionais banners.

Sobre o conteúdo, ela diz que não há padrões no Petiscos, apesar de sempre postar textos mais curtos com grandes fotos. “Agora, vamos entrar com comentaristas, justamente para quebrar isso do texto curto. Para ter um espaço de discussão mais aprofundada e reflexão”, conta.

E para quem pensa que sucesso na internet significa estar plugada 24 horas por dia, Julia reforça a tese, apesar de algumas diferenças. “Sou um ser da internet, mas tenho minhas limitações. iPad pra mim é para ler, celular é só pra falar e computador só para escrever. Não consegui usar esses equipamentos para mais de uma finalidade”, sorri.

Sobre quem ainda quer entrar na onda, ela recomenda: “Escreva sobre o que você entende e sobre o que te faz ter interesse. Se você acha legal, com certeza vai ter um monte de gente achando também”.

Amigas do Blog Meninas do Metrô, durante o SPFW.Amigas do Blog "Meninas do Metrô", durante o SPFW.
Constanza Pascolato gosta de ver novidades em blogs.Constanza Pascolato gosta de ver novidades em blogs.

Andar pela Bienal do SPFW era esbarrar a casa passo em uma menina tirando fotosa do “look” do dia para postar na blogosfera.

Com o visual cheio de estampas, Natália e duas amigas conseguiram convite com as mães influentes para estar na Semana de Moda e gerar conteúdo para o “Menina do Metrô”.

A criadora jura que faz o que ninguém produz hoje na internet, ideia que surgiu há dois meses, depois de largar o Direito e morar em Milão. “Falo da Moda real, das meninas que saem para trabalhar, que usam o metrô. Não gosto de produções só para o blog. Meu negócio é a realidade”, comenta Natália.

Na correria, a ícone Constanza Pascolato diz já estar acostumada com tanta “menina tirando fotos por aí”, mas não se incomoda, pelo contrário. Vira e mexe é citada em blogs daqui e de fora.

No ano passado, a fotógrafa e blogueira francesa Garance Doré publicou em seu blog um perfil da editora, consultora e empresária da moda brasileira.

“Tem muita coisa ruim, mas também muitas outras maravilhosas. O que é interessante fica, o que não é morre, como tudo na vida. O que acho mais interessante é a disposição para falar sobre Moda. Isso fortalece o segmento”, justifica.




Eu particularmente me irrito com essas frivolidades de "tendência", mas a Julia é realmente agradável, sem parecer alienada.
 
JESSICA MACHADO em 19/06/2012 10:39:40
Parabéns pela matéria Ângela! Realmente este é um mundo em ascensão, porém deve ser conquistado com muito cuidado... Admiro a Júlia pelo trabalho e a maneira que conseguiu conquistar o seu espaço com simpatia, competência e visão de mercado! Já Constanza é com certeza a rainha Elizabeth da moda brasileira! Parabéns ao CGnews pela iniciativa de trazer este tipo de informação aos campograndenses!
 
Mayara Martins em 19/06/2012 10:21:55
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.