A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

06/04/2015 06:56

Candidato de MS apresenta prato à base de jacaré e entra no reality Master Chef

Elverson Cardozo
Leonardo cozinha por hobby, mas é arquiteto de formação. (Foto: Arquivo Pessoal)Leonardo cozinha por hobby, mas é arquiteto de formação. (Foto: Arquivo Pessoal)

Foi com um prato requintado, mas bem regional - carne de jacaré com redução de jabuticaba - , que Leonardo Scardini, 36, de Campo Grande, conquistou uma vaga na segunda temporada do Master Chef, reality show de culinária, sucesso da Band, que reestreia em maio deste ano.

Veja Mais
Ex-gerente de fast food vende Nakedtone, além de pizza que é jantar e sobremesa
Com ingrediente mais importante, chef reúne alunos com down para ensinar ceviche

Arquiteto de formação, ele nunca pensou em entrar em uma disputa assim. Mas, encorajado por amigos que sempre o elogiaram na cozinha, resolveu se inscrever e, agora, está confirmado como o único representante de Mato Grosso do Sul no programa.

“Foi muito rápido. Duas semanas depois me chamaram. Fiz para agradar os amigos, sem intenção alguma. Foi surpresa. Uma coisa inesperada”, garante. Leonardo competiu com candidatos do Brasil todo, mas deixou um monte de gente para trás.

E isso foi logo no início, na inscrição, a primeira das três etapas que enfrentou antes de se garantir na disputa. “Eles pedem para fazer um vídeo e enviar. Eu fiz preparando a carne de jacaré com redução de jabuticaba, que é um molhinho, aí me chamaram”, conta.

Chamaram para repetir a receita (que ele aprendeu nas fazendas de MS) em São Paulo, na presença de uma chef renomada, que integra a comissão de seleção do Master Chef. “Ela experimentou e gostou. Tinha muita gente”, relata. A terceira etapa aconteceu duas semanas depois e foi no estúdio onde o reality é gravado. Leonardo teve o desafio de elaborar um prato a partir de um corte de carne que estava escondido na bancada. Foi às cegas.

Ele pegou um peça de filé mignon e acabou fazendo, em 38 minutos, medalhões com refogado de espinafre e cogumelo Paris. O tempo máximo permitido era de uma hora. “Quando eu vi que era carne falei: Está fácil. A gente domina, né? Fui o primeiro a entregar. Estava bem confiante”, diz. Na prova deste dia, dentro oito participantes, só ele ficou e garantiu um lugar na competição.

Na cozinha, Leonardo se realiza. (Foto: Arquivo Pessoal)Na cozinha, Leonardo se realiza. (Foto: Arquivo Pessoal)

Daqui uma semana, na próxima segunda-feira (13), o campo-grandense embarca para São Paulo, onde ficará nos próximos dois meses para as gravações. “Não quero me achar, mas acho que vou bem longe”, afirma, e acrescenta: “Acho que entrei por causa da carne de jacaré. É uma comida regional, pantaneira, daqui. Sempre gostei de fazer essas carnes mais diferenciadas”.

Hobby - A boa mão na cozinha veio da curiosidade e, mais que isso, da prática. Leonardo é autodidata. Na família Scardini, os homens é que costumam ir para as panelas. Cozinhar é um “dom que está no sangue”, mas ninguém vive disso.

“É hobby. Faço porque gosto. Eu sempre gostei e aí fui aperfeiçoando as técnicas, sofisticando o negócio. No início fazia comida de bandejão, para todo mundo comer, aí passei a fazer pratos individuais, à francesa, inglesa, montar, decorar, bolar uma apresentação legal...”.

Fã da culinária brasileira e regional, ele revela que gosta mesmo é do trivial, arroz, feijão e um bife acebolado, mas se realiza quando prepara um bom risoto. “Aprendi a fazer de todos os tipos: doce, salgado, agridoce, de qualquer jeito. Virou uma especialidade”, revela.

Programa – A versão brasileira do programa MasterChef estrou no ano passado, sob o comando da jornalista Ana Paula Padrão. Sucesso em todo o mundo, o reality show já foi visto por mais de 250 milhões de telespectadores em145 países.

Ao longo de 17 episódios, o MasterChef tem a missão de transformar um cozinheiro amador em um chef profissional. Grandes nomes da gastronomia julgam os pratos preparados por 16 candidatos. Na primeira edição, mais de 5 mil inscrições foram registradas.

A vencedora, Elisa Fernandes, levou o prêmio de R$ 150 mil, um Fiat Fiorino refrigerado e uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, em Paris.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.