A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

05/02/2015 06:34

Creperias trazem ares da França, com Torre Eiffel, mas também versão pantaneira

Elverson Cardozo
Torre do Crepe fica na esquina das ruas Antonio Maria Coelho e Paraíba. (Foto: Alcides Neto)Torre do Crepe fica na esquina das ruas Antonio Maria Coelho e Paraíba. (Foto: Alcides Neto)

Depois de ver, em São Paulo, o “nascimento” e o sucesso da creperia de uma amiga, o administrador Rodrigo Raul Vilela Brandão, de 23 anos, resolveu apostar no negócio em Campo Grande. Com o irmão da empreendedora paulista, Jhonatan Mendes, 25, ele abriu a Torre do Crepe, em um ponto privilegiado do Jardim dos Estados, um dos bairros mais nobres da cidade.

Veja Mais
Bar serve comida alemã e cliente ainda pode conhecer fábrica de cerveja
Mistura de peruana com oriental, tendência para 2017 é cozinha que une 2 países

“A gente queria investir em alguma coisa que não tinha aqui, mas não adiantava sushi e nem hambúrguer porque tem um monte”, comenta. O estabelecimento, que foi inaugurado no dia 30 de janeiro, é decorado com bandeiras da França e tem, em cada mesa, uma mini-torre Eiffel, que também estampa a logomarca na fachada.

É para mostrar que o crepe que sai da cozinha é francês. “É servido no prato. A massa é fina e levemente frita na manteiga”, apresenta. Há vários sabores, 35 no total, sendo 19 salgados, 10 doces e 6 lights. Os nomes são todos em francês.

Entre os salgados tem Cannes (carne seca, banana da terra e catupiry), Lopient (cubos de carne, cheddar e doritos), Valence (calabresa, cebola e queijo), Le Cannet (bacon, queijo, presunto e tomate), La Rochelle (frango, bacon e cream cheese), Chambér (lombinho, cream cheese e abacaxi), entre outros.

Na lista dos doces, um dos mais pedidos: Salon de Provence (morango com Nutella). No mesmo espaço o cliente encontra nomes como Saint Cloud (doce de leite e queijo), Saint Pierre (Nutella), Verdun (brigadeiro derretido, castanha granulada e sorvete de creme) e Saint-Lô (mousse de chocolate e maracujá), por exemplo.

Crepe de morango com Nutella. (Foto: Alcides Neto)Crepe de morango com Nutella. (Foto: Alcides Neto)

Para quem vive de dieta tem os lights: Ermon (rúcula, tomate seco, ricota e manjericão), Saint Germain (frango, tomate e ricota), Élancourt (peito de peru, alface e ricota), Rochefort (Atum, alface e tomate), Lisieux (salmão grelhado, queijo branco e molho de maracujá) e Trappes (tomate,manjericão e queijo branco).

O preço depende da escolha, mas varia de R$ 7,50 (Brest – presunto, queijo, tomate e orégano) a R$ 20,00, valor do Lisieux (o ligth, que vem com salmão), do Lunel (salmão com creme cheese), Menton (creme de palmito e queijo) e do mais completo, o Paris, recheado com calabresa, bacon, frango, presunto, queijo, milho, tomate, catupiry, cebola, tomate e azeitona.

Para acompanhar tem molhos de mostarda, maracujá, picante, queijo e, na lista dos doces, bola de sorvete de creme, chantilly, cereja e castanha granulada. Cada adicional sai a R$ 2,00. Para beber, sucos com água ou leite, além dos refrigerantes. Tem, também, os Frapês, de café, chocolate e doce de leite.

Do outro lado da cidade - O publicitário Marcelo Comaffetto Almeida, de 30 anos, trabalha no mesmo ramo. Também faz crepes franceses, só que atende no Jardim Itatiaia, próximo à Lagoa Itatiaia, que abrange a região do bairro Tiradentes.

Universo do Crepe fica no Jardim Itatiaia. (Foto: Divulgação)Universo do Crepe fica no Jardim Itatiaia. (Foto: Divulgação)

A empresa dele, a Universo do Crepe, surgiu há 4 anos, em 2010, de uma parceria com a mãe, que faleceu em 2014. “É a creperia mais antiga da cidade” garante. “Eu queria trabalhar na área de alimentação. Sou gaúcho do Rio Grande do Sul e lá tem bastante creperias. Quis trazer para Campo Grande”, completa.

Marcelo oferece 25 sabores aos clientes, com recheios doces e salgados. Tem o Pantaneiro (carne seca, banana da terra e catupiry), criado exclusivamente para o concurso Bar em Bar, promovido pela Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), e até o de estrogonofe, um dos mais pedidos, entre outros.

Crepe Panteiro. (Foto: Divulgação)Crepe Panteiro. (Foto: Divulgação)

O valor depende da escolha, mas varia de R$ 4,00 a R$ 6,50. Quem visita o Universo do Crepe tem a vantagem do rodízio. O simples, que inclui 19 sabores, custa R$ 16,90. O completo, com todas as opções, sai a R$ 21,90.

O local fica na rua Conde de São Joaquim, 684 (perto do Mercado J.A.). Funciona de quarta a domingo das 17h às 23h. O rodízio é na sexta e no domingo, no mesmo horário. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3027-2277 ou na Fan Page.

Já a Torre do Crepe fica na esquina das ruas Antônio Maria Coelho e Paraíba, no Jardim dos Estados. Abre de às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras das 18h às 23h30 e, no sábado e domingo, das 16h30 à 00h30. Mais informações pelo telefone (67) 3253-8808 ou no Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.