A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

23/10/2016 09:07

Depois 8 anos aposentada, Kombi virou sonho de Vanda que vende salgados a R$ 1

Thailla Torres
Pão de queijo a R$ 1 e garapa por R$ 4 são um dos pedidos. (Fotos: Thailla Torres) Pão de queijo a R$ 1 e garapa por R$ 4 são um dos pedidos. (Fotos: Thailla Torres)

Dos 20 anos trabalhados como telefonista, Vanda trouxe para a vida de aposentada toda vontade de conversar com a pessoas. Sempre disposta e sorridente, há poucos meses resolveu investir tudo o que tinha em uma Kombi, para vender caldo de cana, mas também fazer sucesso com os salgados na Rua Spipe Calarge. A história acabou chegando ao Lado B por sugestões de quem sempre compra e adora a esfirra de dona Vanda.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

De longe, a Kombi de 1998, que foi adaptada, chama atenção, em baixo das árvores. Amarelinha e equipada com forno pequeno, geladeira e moedor de cana, Vanda estaciona às 6h30 a espera dos clientes. Nas primeiras horas, cafézinho e os salgados como chipa e esfirra vão embora rápido. Não demora muito para que ela precise voltar em casa para fazer mais.

Isso, porque o dia de Vanda começa às 3h45. Sozinha, prepara a massa, o recheio da esfirra nos sabores carne, calabresa e frango com requeijão. Além de assar os pães de queijo que também são totalmente caseiros.

Aos 56 anos Vanda mostra que tem disposição de sobra. (Foto: Thailla Torres)Aos 56 anos Vanda mostra que tem disposição de sobra. (Foto: Thailla Torres)

Como a aposentada só tem um forno comum em casa, os assados são feitos aos poucos, mas chegam aos 150 por dia. "Já estou acostumada. Sempre gostei de fazer salgados e por isso eu levanto bem cedo. É gostoso fazer, mas dá trabalho", comenta.

A carne usada para o recheio é preparada um dia antes. "Ela não vai para o fogo, cozinho a carne no limão junto com os temperos. Por isso fica com um sabor marcante. Já a massa eu peguei na internet mesmo e acho que deu certo", diz.

Enquanto volta em casa para fazer mais alguns salgados, Rogério Vicente, de 35 anos, é o filho que ajuda nas vendas. Simpático, prepara com cuidado o caldo de cana.

Orgulhoso do empenho da mãe, conta que o ritmo de trabalho sempre fez parte da vida dela e o tempo parada em casa nunca foi motivo de felicidade. "Ela trabalhou a vida toda, sempre ativa e chegou um momento que ela decidiu voltar a fazer algo. Trabalhar faz ela muito feliz", conta o filho.

Rogério prepara o caldo de cana, enquanto a mãe vai em casa preparar os salgados. (Foto: Thailla Torres) Rogério prepara o caldo de cana, enquanto a mãe vai em casa preparar os salgados. (Foto: Thailla Torres)

Vanda se aposentou há 8 anos, depois de passar 20 como telefonista em um shopping da cidade. Nas memórias, carrega a experiência de quem nem precisava olhar na agenda para consultar um telefone. "Eu sabia o contato de todas as lojas, nem olhava mais em agenda. Assim que alguém ligava eu já passava informação. Era todo dia né, imagina fazer isso por 20 anos", lembra.

A oportunidade de ter a Kombi veio quando soube que o antigo dono estava vendendo para continuar a cuidar da esposa. Vanda pegou o dinheiro que guardou dos anos de trabalho e comprou o veículo. "No começo, ela ficou receosa com medo de não dar conta de vender só o caldo de cana. Tinha também água de coco mas ela tirou. Quando comprou, decidiu vender salgado porque ela já sabia fazer e todo mundo da família gostava", conta o filho.

Quando o movimento cresceu, veio a certeza de ter feito a coisa certa. "Ela não se arrepende. Tem dia que nem sempre vende tanto. Mas ela já tem muitos clientes fiéis. Todo mundo elogia a massa do salgado e o pão de queijo", garante. 

O marketing fica por conta do boca a boca e do preço. O salgado custa R$ 1,00 e o caldo de cana é R$ 4,00. Para quem prefere o café, o copo sai a R$ 0,50. Se não quiser levar para casa, o que não falta são cadeiras de fio para comer a vontade em baixo das árvores.

A Kombi fica estacionada na Rua Spipe Calarge, das 6h30 às 17h30. De segunda à sexta. Próximo ao canil da Guarda Civil Municipal.

Curta o Lado B no Facebook.

Kombi de 1998 foi adaptada para food que vende caldo de cana, saldados e café. (Foto: Thailla Torres)Kombi de 1998 foi adaptada para food que vende caldo de cana, saldados e café. (Foto: Thailla Torres)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.