A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/02/2013 07:47

Lanchonete lota no Nova Lima, mas salgado tem de custar R$ 1,00

Ângela Kempfer
Bruno vende cerca de 500 salgados por dia. (Fotos: João Garrigó)Bruno vende cerca de 500 salgados por dia. (Fotos: João Garrigó)

Em 5 minutos, a bandeja de salgados fica vazia. É assim o dia todo na lanchonete que ainda não tem nome, no bairro Nova Lima. Bruno de Matos, o filho da proprietária, vai abastecendo a estufa e a clientela não para de pedir.

Veja Mais
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades
Com kibe cru, sushi árabe tem recheios tradicionais e coalhada ao invés de shoyu

“Por R$ 1,00 dá para comprar o que hoje em dia?”, justifica o mecânico Carlos Ojeda. Ele passa pelo lugar praticamente todos os dias, conta. “Ninguém bate este lugar”, concorda em pé no balcão o estudante Emanuel Ortega.

Mesmo com chuva leve na tarde de quinta-feira, o entra e sai é grande na rua Jerônimo de Albuquerque. São 500 salgados por dia. O lugar, uma varanda adaptada ao comércio, foi alugado há um ano por Iraci Rojas. Ela faz os salgados e o filho atende a freguesia.

Ninguém paga antes de comer. Todo mundo vai consumindo e no final diz quanto deve. “Nunca deu problema, todo mundo paga direitinho”, garante Bruno.

Tem quibe, pastel, enroladinho, coxinha com massa de mandioca e, pela manhã, pão de queijo. Também há suco natural de laranja pelo mesmo preço o copo ou Tubaína no saquinho por R$ 1,50.

Os mais dispostos levam R$ 10,00 e gastam tudo. “Teve um dia que comi sete. Depende da animação. Gosto do enroladinho de presunto e queijo”, comenta Renato Teixeira.

Iraci, de 48 anos, fornecia salgados por R$ 0,90 aos bares da antiga rodoviária. Durante 20 anos foi assim, até o local ser desativado e o comércio enfraquecer na região.

“Foi bem ruim, fiquei meses pensando no que ia fazer, até tomar coragem e alugar aqui”, lembra. Quando abriu o negócio, o concorrente ao lado vendia salgados a R$ 2,00, mas teve de cortar o preço pela metade.

Para Iraci, coibrar R$ 1,00 não é nada do outro mundo. “Faço o salgado certinho. Com boa massa, recheio na medida. E cobro o preço justo, nem a mais, nem a menos”, justifica.

O plano agora é crescer. “Ainda vou abrir outros pontos aqui na região”, garante a proprietária, que atualmente emprega 3 pessoas.




Me passa seu contato , quero negociar Sr. Iraci, concerteza irá me empregar também!!
ou garantir meu próprio negócio. Tenho vontade e gosto de viver justo!! co preço justo... e sei que Deus só tem a nos abençoar!!!!
 
Rogerio Correa em 17/06/2013 13:07:27
Que chato por ser tão longe, mas..... conheço pessoas que moram nessa região, assim que for possível passo aí para experimentar , só não posso virar cliente rsrsrsrs
Mas..... quando abrir um no coophavila quem sabe .
Boa sorte , é sempre bom saber de pessoas que vencem na vida trabalhando>
 
Luciene Lopes em 23/02/2013 08:41:07
essa minha mae é uma gerreira mesmo em !! ela merece muito mais !!
 
lincon matos rocha em 22/02/2013 19:16:45
Tem muita gente falando que salgado á R$: 1.00 é preço justo, mais pagar R$: 4.00 no litrão de cerveja todo mundo paga e acha barato né...
 
Patrick Sodré em 22/02/2013 18:41:54
PARABÉNS!!I IRACI VC É UMA VERDADEIRA BRASILEIRA ...
 
GABRIELLY AIKO em 22/02/2013 18:17:42
Abre uma filial em cada terminal de ônibus, os preços lá são de morte, lá vcs vão realmente estar atendendo quem precisa economizar e se alimentar, haja vista que as passagens caminham junto com os preços da lanchonete.
 
jorge cabral em 22/02/2013 18:01:53
Deu fome!
 
luccas limeira em 22/02/2013 16:33:31
Legal com certeza,parabénssss
 
Admilson Isfran em 22/02/2013 15:40:48
Deus abençoe seus negócios Dona Iraci e seus empregados!
 
Carlos Lamarca em 22/02/2013 11:38:54
OLHA PARABENS , O CENTRO TAMBEM ESTA PRECISANDO DE ALGO ASSIM
. AQUI TUDO É MUITO CARO
 
ANTONIO SILVA em 22/02/2013 11:28:54
Isso demonstra que e possivel trabalhar com preço justo, aqui em campo grande e um absurdo o que se cobram nos bares e lanchonetes, existem empresarios que usam a ganancia como politica, parabens a essa mulher que trabalha honestamente e pratica a lealdade com seus preços, vai crescer muito pelo espirito emprendedor.
 
Samuel Alonso em 22/02/2013 09:49:27
O Salgado é realmente muito bom ... Sempre que passo a pé , levo dois XD kk
 
Tayná Melo em 22/02/2013 09:36:16
Pelo amor de Deus, não esqueçam de abrir uma filial lá no Aero Rancho setor 7, Coophavila II e região, pois vcs vão enriquecer rapidinho. A lugares nesta região que o salgado custa R$3,50 em média 2,50. Seria uma ótima opção a R$1,00.
 
Wanderson Luiz Silveira Melo em 22/02/2013 09:10:39
Abre um aqui no Taquarussu!!!! mmmmmm.... deu fome agora, rsrsrs.... com 10ão eu faria um estrago também, rsrsrs...
 
Márcio Patrocinio em 22/02/2013 09:00:32
Que exemplo de dignidade!!! Que Deus te abençoe Iraci, com muita saúde para continuar seu trabalho e ser exemplo pra muita gente. Parabéns!!!
 
Ana Luiza da Silva em 22/02/2013 08:47:54
Muito bom os salgados deles, sempre passo e levo alguns para casa, parabêns pela iniciativa deles, Nova Lima sempre crescendo muito, só precisa ganhar asfalto em todas as ruas pra ficar 100% melhor!!!!
 
Mauro Jose em 22/02/2013 08:31:51
Parabéns pela iniciativa, e pelo preço justo. Tem muitos lugares que cobram um preço absurdo, pelo mesmo salgado que poderia custar R$1,00.
 
Janaina Vieira em 22/02/2013 08:24:47
Parabéns Iraci pela coragem e atitude!
 
Rosilene Espíndola em 22/02/2013 08:07:31
e o salgado é uma delícia!
 
Luane Santos em 22/02/2013 07:55:49
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.