A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/10/2015 06:37

Obelisco, Relógio da 14 e Parque dos Poderes viram pizza no São Francisco

Paula Maciulevicius
Economista levou a vivência no turismo para as pizzas. (Foto: Gerson Walber)Economista levou a vivência no turismo para as pizzas. (Foto: Gerson Walber)

Os personagens e cartões portais da cidade deixaram de ser só ponto turístico para virar sabor de pizza. No bairro São Francisco, em Campo Grande, uma pizzaria abriu há pouco mais de um mês com a proposta de trazer para o paladar aquilo que antes era só visto. Mercadão, Relógio de 14, Obelisco, Nações Indígenas, Cabeça de Boi, Estoril, Feira Central, Parque dos Poderes e tantos outros se transformaram em 21 opções de pizza, pelas mãos do economista Dax Peres Goulart.

Veja Mais
Bar serve comida alemã e cliente ainda pode conhecer fábrica de cerveja
Mistura de peruana com oriental, tendência para 2017 é cozinha que une 2 países

A ideia de abrir uma pizzaria remonta pelo menos 5 anos e veio justamente da aprovação dele diante da fornada pelos filhos e amigos. A "Pizzaria da Cidade" traz ao cardápio a relação do proprietário com o turismo.

"Eu venho de uma cidade turística, Parati, no Rio de Janeiro e resolvi fazer pizzas com nomes de personagens e pontos turísticos como uma homenagem à cidade, mostrando todos os pontos que Campo Grande têm", explica Dax, de 45 anos.

Crocante, massa é leve e feita para se comer com a mão, sem dobrar a ponta. (Foto: Gerson Walber)Crocante, massa é leve e feita para se comer com a mão, sem dobrar a ponta. (Foto: Gerson Walber)

Aberta de quinta a domingo, é ele mesmo quem faz desde a massa até por pizza para assar. "Secreta", a massa conta com uma farinha importada da Itália, com um nível de pureza elevado que, somado a 14 ingredientes, tornam a pizza leve e crocante.

O segredo mesmo ele diz que está na maçã, a fruta tem enzimas que quebram as proteínas do trigo, tornando a massa de fácil digestão.

Do total de 26 sabores, cinco delas são as clássicas: calabresa, muzzarela, marguerita, portuguesa e napolitana e as outras 21, consideradas "gourmet". Dentre elas, cinco doces que são feitas a partir de massas de chocolate ou baunilha.

Curiosa na apresentação, a "Praça das Araras" é feita a partir de rondeles de abobrinha com presunto e doce de abacaxi. "Parque dos Poderes" usa a linguiça tipo Maracaju, referência à cidade natal do governador Reinaldo Azambuja. "Obelisco" mistura presunto e bacon, "Arraial de Santo Antônio" peito de frango cozido desfiado com requeijão. A "Relógio da 14" é basicamente lascas de cupim com requeijão. Rúcula, cebola, champignon e palmito são os ingredientes da "Mercadão" e com uma homenagem aos portugueses, a de atum leva o nome de "Estoril". Mas o que tem maior saída mesmo é a "Cabeça de Boi", com filé em cubos e lâminas de salame, pepperoni e bacon.

Entre as clássicas, pizza de calabresa com borda vulcânica. (Foto: Gerson Walber)Entre as clássicas, pizza de calabresa com borda vulcânica. (Foto: Gerson Walber)
Linguiça tipo Maracaju recheia a pizza Parque dos Poderes. (Foto: Gerson Walber)Linguiça tipo Maracaju recheia a pizza Parque dos Poderes. (Foto: Gerson Walber)

Entre as doces, "NOB" leva paçoquinha de amendoim e geleia de morango, enquanto a "Lago do Amor" parece misturar tudo o que é possível: chocolate branco, pêssego em calda, frutas cristalizadas, ameixas secas, cascas de laranja e coco ralado.

O cardápio tem chamado atenção e despertado curiosidade em quem vai conhecer. "Os clientes acham interessante e querer comer mais pelo nome da pizza", comenta o proprietário.

No Facebook, a apresentação das pizzas é feita junto de explicações em postagens sobre os pontos da cidade. "Prosa e Segredo são os dois córregos principais que cortam a Cidade de Campo Grande/MS e no encontro desses dois rios nasce a cidade morena. O nome desses córregos conta uma história curiosa.

Reza a lenda que os antigos moradores da margem de um dos córregos ficavam horas a fio ferrados na prosa, em costumeiro e aprazível ponto, sob a copa enorme de uma figueira brava; e o que ‘tem as suas cabeceiras nos espigões do Norte’ ganhou seu nome por não ter João Pereira Martins guardado segredo dos amores ocultos de Manuel Olivério, revelação que teve no lugarejo a retumbância do primeiro escândalo. (Machado, Paulo Coelho, A Rua Velha, 1990).

Para as doces, massas são de baunilha ou chocolate. (Foto: Gerson Walber)Para as doces, massas são de baunilha ou chocolate. (Foto: Gerson Walber)

E é na hora de cortar em oito fatias que se percebe a "crocância" pelo "crec crec". A pizza "da Cidade" foi feita para comer de guardanapo. "Se dobrar, não está boa. Minha pizza é pra comer assim, retinha", frisa o dono. E ela obedece.

A Pizzaria da Cidade abre de quinta a domingo das 18h às 23h, com opções de entrega e passar para pegar, ou então comer lá. O lugar é aconchegante e conta com pouquinhas mesas.

O preço médio das pizzas é de R$ 28 até R$ 44 para as gourmet, com exceção da "Parati", que leva frutos do mar. Entre as doces, o preço está entre R$ 13 e R$ 17. A pizzaria fica na Rua João Pessoa, 490, no bairro São Francisco. O telefone é 3027-7727, 9334-9284 e 9889-0747.

Curta o Lado B no Facebook.

Pizzaria faz entrega e tem mesinhas em frente ao estabelecimento, no São Francisco. (Foto: Gerson Walber)Pizzaria faz entrega e tem mesinhas em frente ao estabelecimento, no São Francisco. (Foto: Gerson Walber)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.