A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/09/2014 07:11

Pastel tem mandioca e carne seca para mostrar sabor pantaneiro aos turistas

Aline Araújo
Carne seca com mandioca trás para o mercadão o sabor regional. Carne seca com mandioca trás para o mercadão o sabor regional.

O primeiro passo é refogar a carne de sol com alho em uma panela, depois acrescentar a mandioca pré cozida com um pouco de água. A mistura fica molhadinha e é parte do recheio do Pastel Pantaneiro. O sabor casado da carne soleada com a suavidade da mandioca tem mesmo a cara doe Mato Grosso do Sul e faz sucesso com os turistas no Mercado Municipal de Campo Grande.

Veja Mais
Ex-gerente de fast food vende Nakedtone, além de pizza que é jantar e sobremesa
Com ingrediente mais importante, chef reúne alunos com down para ensinar ceviche

O segredo do sabor do pastel está na escolha da mandioca e no cuidado na hora do preparo. A responsabilidade é da pasteleira Jaine Sales, de 21 anos. “É simples, a gente tempera a carne com alho e Sazon (tempero) e faz como se fosse um guizadinho com a mandioca.

Na hora de montar o pastel, acrescenta mais carne de sol a parte”, detalha. O gostoso da receita é também a textura garantida pelo creme feito com a mandioca.

Feito com massa caseira, tem um tamanho razoável, o recheio é farto e a unidade custa R$ 8,00, assim como a maioria dos pastéis com recheios especiais, como o de carene avestruz ou o de filé de pacú. 

 

Jaine faz mais de cem pasteis por dia. Jaine faz mais de cem pasteis por dia.

Outros pastéis já conhecidos, com a cara regional, tem guariroba e banana da terra. Uma lista de sabores que fazem o Mercadão a rota quase que obrigatória dos turistas que passam por aqui.

Com quatro meses trabalhando na Pastelaria do Milton, a vendedora Priscila Pires, de 29 anos, já consegue olhar para Campo Grande com um olhar diferente. “É impressionante o quanto os turistas passam por aqui e comentam sobre as belezas da cidade. A gente começa a valorizar o lugar onde mora”, comenta.

A barraca já vende pastel por ali há mais de 30 anos. Loudes da Silva, 54 anos, trabalha há 20. “A gente atende muito turista e no final de semana aqui bomba! Não sobra nem um lugarzinho para sentar e é correria o dia inteiro”, lembra.

A novidade agora é o pastel de sorvete, custa R$ 4,00 e é feito com chocolate, flocos de arroz e uma bola de sorvete. Depois de recheado, é frito normalmente, como qualquer outro. Há pouco mais de um mês no cardápio, a nova opção tem agradado. “Fica uma delícia”, anuncia Lourdes.




Pagar R$ 8,00 por um pastel é coisa pra "turista ver mesmo". Na mesma categoria de "baixa-gastronomia" pode-se comer espetinho com arroz, mandioca e vinagrete que alimenta muito melhor e mantém o apelo regionalista!
 
SAULO AMANCIO DE ARAUJO em 24/09/2014 08:16:02
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.