A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

01/01/2013 14:47

Sonhos de Ano Novo: saúde, casa própria e menos impunidade

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Família do RS aproveitou feriado para passear na praça Ary Coelho. (Foto: João Garrigó)Família do RS aproveitou feriado para passear na praça Ary Coelho. (Foto: João Garrigó)

“Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender”. O desejo que vem das ruas adiciona à tradicional canção de Ano Novo um sonho a mais: conquistar a casa própria em 2013.

Veja Mais
Parque das Nações terá Jota Quest de graça, além de Curimba e Bella Xu
Morre ator e comediante Guilherme Karan aos 58 anos

Neste primeiro dia de janeiro, uma Campo Grande vazia, ainda na modorra da manhã, era o cenário para o passeio do casal Guilherme Bart, de 27 anos, e Francielly Diceti, de 23 anos. Moradores de Novo Hamburgo (Rio Grande do Sul), eles vieram visitar parentes.

“Quero paz, dinheiro, ser feliz com as pessoas que amo e o principal objetivo é conquistar a casa própria”, afirma o montador Guilherme. Auxiliar de serviços gerais, Francielly conta que o ano de 2012 não foi fácil. “Em 2013, espero que a vida seja melhor. O mais importante é a saúde. Se Deus der saúde, vamos conquistar tudo o que desejamos”, enfatiza.

Outra família vinda do Rio Grande do Sul, da cidade de Passo Fundo, passeava feliz pela praça Ary Coelho. “Começamos o ano com pé direito. Só o fato de estarmos viajando, de férias, já é um bom sinal”, diz o funileiro Juliano Ribeiro, de 38 anos. Ele estava e, companhia da esposa Jaqueline Diel, de 33 anos, e das filhas Emilly, de 10 anos, e Júlia, um ano e meio.

De ferias na cidade onde morou há dez anos, Juliano planeja 2013. “O plano é terminar a faculdade e ter a casa própria”.

Aproveitando a sombra de uma árvore, Bráulio Souza Filho, de 72 anos, sonha com dias melhores para todos. “Desejo que os políticos sejam exemplarmente punidos, que a corrupção diminua, assim com a impunidade”, relata o advogado aposentado.

No campo individual, ele conta que a meta é manter a boa saúde. “Passei o Ano Novo com a família e tenho orgulho de dizer que tenho um filho de 54 anos e duas netas”, diz. Ele veio de São Paulo na década de 1990 e nunca mais voltou. “Me apaixonei pela cidade”. Primeiro de janeiro começa com sonhos e esperanças e que venha os próximos 364 dias de 2013.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.