A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

15/07/2016 13:34

Biólogos instalam ninhos artificiais de araras em estação de tratamento

Ricardo Campos Jr.
Biólogos querem atrair espécies canindé e vermelha (Foto: Divulgação / Águas Guariroba)Biólogos querem atrair espécies canindé e vermelha (Foto: Divulgação / Águas Guariroba)

Dez ninhos artificiais de araras foram instalados na maior estação de tratamento de água de Campo Grande, a ETA Guariroba, na saída para Três Lagoas. O objetivo é atrair aves da espécie canindé e principalmente vermelha, que segundo biólogos preferem espaços mais fechados. A ação foi realizada por meio de uma parceria entre o projeto Arara Azul e a Águas Guariroba.

Veja Mais
Jiboia de 1,5 metro é encontrada dentro de armário no Monte Líbano
Sucuri de 4 metros é encontrada em hotel, enrolada a filhote de cachorro

Segundo informações da concessionária, o local cedido para o projeto já conta com viveiro de mudas e áreas verdes. “Então nada melhor do que coroar tudo isso tendo uma reprodução de arara dentro das nossas unidades”, diz o presidente da companhia, José João Fonseca.

O projeto em questão se chama “Aves Urbanas – Araras da Cidade”. Conforme o instituto, o local será monitorado para que se conheça um pouco mais sobre o modo de vida dessas aves. Por isso foram instalados vários tipos de ninhos.

As duas entidades já haviam sido parceiras em outras ações. Em 2014 foi desenvolvioda a campanha “Adote um ninho”, com o objetivo de arrecadar recursos e fomentar a preservação das espécies de araras, principalmente as azuis, que chegou a entrar na lista de animais em extinção na década de 1990. Graças aos esforços de pesquisadores, a fauna pantaneira conta com mais de cinco mil aves desse tipo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions