A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

06/11/2013 20:06

Bonito é cidade premiada em Londres e secretária destaca investimentos

Vinícius Squinelo
Beleza da cidade de MS foi novamente reconhecida (foto: divulgação)Beleza da cidade de MS foi novamente reconhecida (foto: divulgação)

A política voltada ao turismo desenvolvida pelo governo de Mato Grosso do Sul, onde uma das principais ações é a promoção do Estado no Brasil e no exterior, foi um dos pontos fundamentais para que Bonito se tornasse o melhor destino de turismo responsável no mundo, cujo prêmio internacional foi entregue nesta quarta-feira (6), em Londres.

Veja Mais
Jiboia de 1,5 metro é encontrada dentro de armário no Monte Líbano
Sucuri de 4 metros é encontrada em hotel, enrolada a filhote de cachorro

Os investimentos do Estado em saneamento básico e transporte também foram primordiais para tornar Bonito em um polo de turismo sustentável, conforme avaliação da diretora-presidente da Fundação de Turismo de MS, Nilde Brun. Este ano, o governador André Puccinelli (PMDB) concluiu a pavimentação de uma das principais rotas turísticas, a MS-178, entre Bonito e Bodoquena, interligando a região ao Pantanal.

O governador também entregou em julho três estações elevatórias de tratamento de esgoto na cidade, que hoje se destaca no quesito coleta e tratamento. O sucesso de uma cidade em relação ao turismo caminha junto com investimentos em saneamento básico, afirma Puccinelli. O município é considerado modelo pelo seu sistema de esgotamento, com índice de eficiência de 99%.

Construído pelo Estado, hoje o aeroporto de Bonito está habilitado para receber até cinco voos semanais – dois regulares, partindo de Campinas e São Paulo, e três charters (fretados) -, contribuindo para o aumento do fluxo de turistas.A pista de pouso tem dois quilômetros de extensão por 30 metros de largura, comportando pouso e decolagem de aeronaves de grande porte.

Ações integradas – Para Nilde Brun, ao transformar o turismo como uma vertente da economia regional o governador André Puccinelli fortaleceu os principais destinos e atraiu novos empreendedores e também o turista. Contribuiu para o sucesso de Bonito, segundo ela, os investimentos do governo em infraestrutura e na promoção das belezas naturais do Estado em feiras nacionais e internacionais.

“As ações do Estado foram primordiais, integradas com a atuação do município enquanto gestor, assumindo o turismo como política pública”, disse a diretora-presidente da Fundetur. O envolvimento da comunidade local e do empresariado também contribuiu para o modelo de turismo sustentável praticado em Bonito. “Sem essa junção apoiada pelo Estado, Bonito não teria o sucesso de hoje”, completou.

O prêmio – Bonito foi um dos oito finalistas do prêmio internacional, concorrendo com outros destinos potenciais, como Butão, Irlanda, Áustria, Lituânia e Quênia. O World Responsible Tourism Awards (Melhor Destino para Turismo Responsável) é um dos principais prêmios de turismo responsável do mundo. Esta é a décima edição do prêmio e neste ano foram mais de 1.000 inscritos em sete categorias.

Bonito destaca-se como referencial de ecoturismo e turismo de aventura, não só pelos atrativos naturais, mas também pela sua estrutura, organização e profissionalismo visando sempre a sustentabilidade local e a conservação da natureza”, destacou Nilde Brun. “O prêmio reforça a identidade da cidade como um dos principais destinos do segmento do país e de referência nas políticas sustentáveis.”

Representando o Estado e a cidade de Bonito no evento, em Londres, estão o prefeito da cidade, Leonel Lemos; a gerente de mercado da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Karla Cavalcanti; o presidente da Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito e Região, Marcos Dias Soares; e a diretora da EMBRATUR, Delma Andrade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions