A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

18/12/2012 11:39

Confusão entre polícia e catadores deixa feridos e 4 presos no lixão

Aline dos Santos e Mariana Lopes
Samu e bombeiros foram chamados após tumulto. (Foto: Luciano Muta)Samu e bombeiros foram chamados após tumulto. (Foto: Luciano Muta)

Quatro catadores foram presos durante a confusão – com direito a tropa de choque, bomba de efeito moral e balas de borracha – no fechamento do lixão, em Campo Grande. A reposta policial veio após a primeira tentativa dos trabalhadores impedirem a entrada de dois caminhões da CG Solurb, empresa que venceu licitação bilionária e agora é responsável pela coleta de lixo.

Veja Mais
Fechamento do lixão tem bomba, prisão e balas de borracha
Previsão é de semana chuvosa em Campo Grande e na maior parte de MS

De acordo com a Defensoria Pública, foram presos Rodrigo Leão Marques,conhecido como Carioca; Éder Cirilo; José Welmar; e Flávio Juninho de Morais. José foi ferido no queixo e Flávio, no pé.

A assessora da Defensoria, a jornalista Carla Gavilan, caiu durante a confusão e se machucou. A defensora Olga Lemos Cardoso de Marco recolheu as balas de borracha e disse que vai processar a empresa CG Solurb por dano moral e tortura.

De acordo com Olga, os policiais disseram que levariam os feridos para a farmácia, mas o destino foi o camburão. Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) está em frente ao lixão. Os bombeiros entraram no local.

Caminhão da CG Solurb foi apedrejado. (Foto: Luciano Muta)Caminhão da CG Solurb foi apedrejado. (Foto: Luciano Muta)

Conforme o major Adilson Macedo, a polícia interveio porque os catadores não poderiam ter impedido a entrada dos caminhões. Ele afirma que as balas de borracha foram para dispersar os catadores. Agora, toda vez que os catadores se aglomeram, a polícia investe com cavalos. Os trabalhadores apedrejaram um caminhão da coleta.

No começo da manhã desta terça-feira, os policiais e a Guarda Municipal estavam do lado de fora. O acordo era esperar os 20 trabalhadores, que entraram meia-noite, saírem após a comercialização dos materiais recicláveis. No entanto, outros catadores continuaram a entrar e a polícia também entrou no lixão.




Se pra João Paulo é despreparo não saber tomar pedradas,acho que não existe policia preparada no mundo!!!
 
arivaldo paiva em 18/12/2012 22:06:27
E uma vergonha !!!!! Fazer isso com trabalhadores,que só querem o seu sustento DIGNO.Cadê os Governantes desse municipio.
 
Tanany Leão em 18/12/2012 19:39:24
PM MACHUCA E BOMBEIRO CUIDA (ESTADO CONTRA ESTADO)
 
MARIVALDO ABDIAS em 18/12/2012 18:34:45
Para aqueles que querem um para defender a PM, eu me apresento: Não é por alguém se achar "excluído" que pode fazer o que quer. Tem que haver ordem na sociedade para que haja progresso como está estampado em nossa sagrada bandeira! A Polícia agiu conforme o necessário, a opção de enfrentamento é daqueles que não conhecem o que é lei. Não vejo nenhum despreparo dos policiais, visto terem usado corretamente as técnicas de contenção de crises. Essa conversa de "sistema falido" é papo de comunista cafona.
 
Gustavo Ribeiro em 18/12/2012 16:55:56
A PM SOMENTE CUMPRIU ORDEM, NÃO É ELA A CULPADA!!!
 
JOSÉ DA SILVA em 18/12/2012 16:40:32
PARABÉNS PARA PM, DEVERIAM TER PRENDIDO TODO MUNDO E O GOVERNO DEVERIA DAR UM TRABALHO DIGNO PARA ESSAS PESSOAS QUE CATAM LIXO, SENÃO DA OQ DEU
 
Thiago Aquino em 18/12/2012 15:31:28
O ocorrido demonstra o despreparo que a polícia e a segurança pública tem para combater um tipo de distúrbio civil. Realmente fica claro de um sistema de segurança falida que não sabe fazer uso do poder e da força separando pessoas do bem com a bandidagem.
Essas pessoas que estão no lixão já são excluída da sociedade capitalista, vivem um regime de miséria. Faço uma pergunta para que usar a força com essas pessoas.
 
João Paulo dos Santos em 18/12/2012 14:39:12
Lembro ao comandante desta operação que, o equipamento menos que letal tem seu uso normatizado e quando operado corretamente causa pequenos danos ao meliante ou sociedade como o assunto em questão.

Me parece pela imagem que se realmente o ferimento foi pelo uso de bala de borracha, que foi feito mau uso do equipamento, uma vez que o disparo deve ser realizado para o chão, de maneira a atingir os membros inferiores do alvo da ação.

Além de existir diversas opções de equipamentos menos que letais, e cada um para o uso de acordo com distância e grau de dificuldade da operação.

O estado do MS precisa rever com urgência o uso destes equipamentos para que realmente possam apresentar o melhor resultado em operação.

Expargidores de gás de pimenta seriam um bom equipamento para uso inicial.
 
Pedro Magno Junior em 18/12/2012 14:23:21
CACÊ OS COMENTÁRIOS DESSES QUE VIVEM PARABENIZANDO A POLÍCIA, SUMIRAM! E AGORA, AH BOM! LÁ NO LIXÃO ESTAVA CHEIO DE MARGINAIS, NÃO É. MARGINAIS GRÁVIDAS, CRIANÇAS, ENFIM TRABALHADORES. ISSO NÃO É NADA, AFINAL SÃO SÓ CATADORES DE LIXO, NÃO SÃO RICOS, NÃO TEM SOBRENOME, NÃO SÃO FILHINHOS DE PAPAIS. QUE VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!
 
Milton Martins em 18/12/2012 13:57:26
Será que é necessária tanta violença com pessoas que não tem o que comer, que vive do lixão, não tem salário e nem 13º, que pena Sr. Prefeito, fez uma bela administração mai deixa esta marca sangrenta no final do mandato bem na semana do natal, época em que os mais favorecidos, principalmente os políticos, estão indo às compras para os presentes e ceia do Natal. E o pessoal que vive do lixo, será que vai ter ceia e presente para os seus filhos?
 
Cléo Bueno em 18/12/2012 13:31:51
Olha é uma vergonha isso acontecer, estas pessoas que trabalham no lixão são extremamente dignas, elas só querem ganhar dinheiro de forma honesta, cadê os direitos humanos para protegêlas, quando acontece algo com um preso eles são os primeiros a estarem lá para defenderem seus direitos. a polícia militar têm que combater o crime, o PCC e não ficar dando tiro em gente trabalhadora e honesta, ou multando pai de família na rua e, cadê os políticos para defenderem estas pessoas de bem que inclusive são eleitoras.
 
julio goes em 18/12/2012 13:18:34
É tenso... fico imaginando como estas pessoas vão viver agora, por que era dali que eles tiravam o seu alimento.
Não estão roubando matando ou vendendo drogas , estão trabalhando com honestidade e dignidade e o pior , o que eles receberão em troca foi agressão e tiro de borracha é Brasil é daí para pior, sem respeito ao ser humano cadê o prefeito a defensoria alguém pra fazer algo por estas pessoas, e agora como fica estas famílias ????
 
rosangela de melo em 18/12/2012 12:16:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions