A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/06/2015 10:08

Dia de campo mostra produção de energia através da celulose

Renata Volpe Haddad
O processo que resultará na produção de energia elétrica, a partir de processamento de troncos, raízes, galhos e folhas do eucalipto foi acompanhado por mais de 160 pessoas. (Foto: Assessoria/Senar)O processo que resultará na produção de energia elétrica, a partir de processamento de troncos, raízes, galhos e folhas do eucalipto foi acompanhado por mais de 160 pessoas. (Foto: Assessoria/Senar)

Responsável por 550 mil hectares de florestas plantadas das 820 mil existentes no Brasil, Três Lagoas, distante 338 km de Campo Grande, é considerado o maior produtor estadual de celulose e papel. Levando em consideração isso, aconteceu ontem (4) durante a feira Três Lagoas Florestal, um dia de campo promovido pelo programa Mais Floresta, do Senar (serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Veja Mais
Três Lagoas Florestal pretende movimentar R$ 47 milhões em três dias de evento
Giro tecnológico do Senar discute produção leiteira na Expoagro

Com participação de 160 pessoas no dia de campo, realizado em uma propriedade rural da empresa Fíbria, tiveram oportunidade de acompanhar o processo de trituração de ponteiras de eucalipto, que posteriormente são utilizadas para produção de biomassa.

Divididos em grupos, os participantes fizeram uma visita guiada em uma área pronta para colheita e outra finalizada há pouco mais de cinco dias. O processo que resultará na produção de energia elétrica, a partir de processamento de troncos, raízes, galhos e folhas do eucalipto, foi acompanhado de perto por estudantes universitários, técnicos e produtores rurais.

Segundo o superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta, a geração de biomassa pode estimular o aumento da produção de energia renovável e oferecer alternativa para produtores rurais que enfrentam dificuldade para descartar os resíduos florestais. “Em tempos de crise hídrica, a energia renovável impacta diretamente na sustentabilidade das propriedades e do meio ambiente”, avalia.

Renda- Criador de bovinos de corte, Silvio Miura, começou a pesquisar sobre a integração com floresta e por isso decidiu participar do evento. “Tenho interesse de iniciar plantio de eucalipto, mas antes, quis entender melhor como funciona e se a geração deste subproduto demonstra a viabilidade do negócio”, comentou.

O engenheiro agrônomo e instrutor do Senar/MS, Francisco Marcondes acredita que os produtores rurais de Mato Grosso do Sul precisam aproveitar oportunidades como esta, do Mais Floresta, para aprender a melhor utilizar os recursos. “Tivemos um exemplo claro da reutilização de resíduos que antes incomodavam o produtor, por ocupar espaço e causar transtornos sanitários. As tecnologias atuais propiciaram que este material, que no passado era utilizado no máximo como adubo, hoje, possa produzir energia para a propriedade, tornando-a autossuficiente”, considerou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions