A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

28/10/2014 13:56

Dourados terá R$ 1 milhão para melhorar estrutura de catadores de recicláveis

Helio de Freitas, de Dourados
Com recursos, associação de catadores será transformada em cooperativa (Divulgação/A. Frota)Com recursos, associação de catadores será transformada em cooperativa (Divulgação/A. Frota)

O município de Dourados, a 233 km de Campo Grande, vai receber R$ 1 milhão da Funtrab/MS (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) para estruturar a associação dos catadores de materiais recicláveis e transformar a entidade em uma cooperativa. Os principais objetivos são melhorar a qualidade de vida desses trabalhadores, garantir mais renda e acesso deles aos serviços públicos.

Veja Mais
Cidade tem manhã chuvosa, mas volume continua abaixo da média
Clima chuvoso e com máxima de 36ºC nesta sexta-feira em MS

A adesão da cidade ao projeto “MS Sustentável, Inclusão e Organização dos Catadores de Materiais recicláveis”, foi assinada pelo prefeito Murilo Zauith e pela diretora-presidente da Funtrab, Tânia Mara Garib.

Conforme a assessoria da prefeitura, com a adesão o município poderá investir na Agecold (Associação dos Agentes Ecológicos de Dourados), vinculada à Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária, e transformá-la em cooperativa e dessa forma ampliar o número de pessoas atendidas e aumentar os lucros dos catadores.

Atualmente, cerca de 20 catadores de materiais recicláveis são ligados à Agecold e trabalham em condições precárias num barracão localizado na rua Pedro Rigotti, próximo ao Parque Arnulpho Fioravante. Em agosto do ano passado um incêndio destruiu boa parte do material coletado para reciclagem.

O termo de cooperação mútua, assinado entre o estado e a prefeitura, com validade até 30 de novembro de 2016, determina que o município aplique o recurso na organização da Agecold e institua o Fórum Municipal do Lixo e Cidadania, com participação de entidades da sociedade civil, de movimentos sociais e de associações.

Também cabe à prefeitura disponibilizar a sede própria com espaço físico para viabilizar os trabalhos dos grupos organizados de catadores, bem como a infraestrutura para instalação dos equipamentos, além de contribuir com a mobilização, recrutamento, diagnóstico socioambiental e capacitação dos catadores.

O acordo estabelece ainda a busca ativa dos catadores, cadastro das pessoas que sobrevivem da coleta de materiais recicláveis e reutilizáveis no Cadúnico (Cadastro Único), emissão de documento civil e encaminhamento de catadores e familiares para cursos de qualificação profissional ou de educação de jovens e adultos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions