A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

29/08/2012 11:49

Entidade reivindica veto a fumantes em áreas verdes no Estado

Fabiano Arruda
Presidente de Conselho do Meio Ambiente da OAB/MS ocupa tribuna na Assembleia no Dia Nacional de Combate ao Tabagismo. (Foto: Divulgação)Presidente de Conselho do Meio Ambiente da OAB/MS ocupa tribuna na Assembleia no Dia Nacional de Combate ao Tabagismo. (Foto: Divulgação)

No dia Nacional de Combate ao Tabagismo, a presidente da COMAM (Comissão de Meio Ambiente) da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Helena Clara Kaplan, pediu, durante a sessão desta quarta-feira na Assembleia Legislativa, a elaboração de projeto de lei para proibir fumantes em áreas verdes no Estado.

Veja Mais
Lei que proíbe fumo em locais fechados ainda não foi regulamentada
Brasil gasta mais de R$ 20 bilhões para tratar doenças relacionadas ao tabaco

Segundo Kaplan, a proibição se faz necessária e o Estado tem competência para disciplinar a legislação por conta das particularidades locais, como em Campo Grande, em que o Parque das Nações Indígenas e o Parque dos Poderes podem ser citados como exemplos.

A iniciativa seria viabilizada por meio de lei que alteraria a lei 3.576, de 5 de novembro de 2008, que dispõe sobre o assunto Estado.

Na sessão desta quarta, os deputados aprovaram projeto de lei de autoria da deputada Dione Hashioka (PSDB) que veta os “fumódromos” em MS.

A presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB/MS explica que a legislação em Campo Grande já extingue os “fumódromos”, o que não acompanhava a lei estadual.

Conforme Kaplan, as medidas têm como principal objetivo proteger o fumante passivo. “O maior problema no caso do fumante é a influência sobre a família. Na maioria dos casos o vício surge em menores de 19 anos”, pontua.

Além disso, ela destaca que o Estado tem um diferencial negativo por conta do alto número de adeptos de produtos como o “narguilé” ou o fumo de mascar. “Eles também são fumantes e são levados a outros vícios”.

Os prejuízos à saúde do fumante também foram evidenciados como a propensão a doenças cardíacas e respiratórias, bem como a alta incidência de AVCs e ataques cardíacos.

Dados apontam que o Brasil está entre os dez maiores consumidores de tabaco no mundo. No País, 17% da população é fumante.

Lei que proíbe fumo em locais fechados ainda não foi regulamentada
Apesar de sancionada em 15 de dezembro de 2011 pela presidenta Dilma Rousseff, a lei que proíbe o fumo em locais coletivos fechados privados ou públi...
Brasil gasta mais de R$ 20 bilhões para tratar doenças relacionadas ao tabaco
O Brasil gastou 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 para tratar doenças relacionadas ao tabaco, conforme levantamento feito pela organização ...
Cigarros aromatizados e com sabor estão proibidos no Brasil, decide Anvisa
Depois de mais de três horas de debate, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) baniu os cigarros aromatizados e com sabor no país. Em re...



Seria ótimo se isso não existisse! A pior coisa é ser obrigado a sentir o cheiro da fumaça de um fumante e em geral todos eles acham esse hábito tão natural que não pensam duas vezes em fumar em qualquer lugar. É horrivel sair de casa (e as mulheres vão me apoiar) limpa, perfumada e com o cabelo todo arrumadinho rsrsrs vem uma criatura e esbafora esse cheiro pavoroso!
 
Paula Hernandes em 29/08/2012 05:49:00
Cabe ao fumante ter o bom censo de não fumar em locais públicos. Se querem radicalizar, porque não não manda fechar as fábricas e façam uma lei proibindo a plantação de tabaco? Enquanto isso, as drogas inlicitas estão em todos os cantos.
 
Manoel Belo em 29/08/2012 04:49:56
Usemos o bom senso! Acredito que os fumantes devam realmente ter discernimento quanto a ambientes para se fumar respeitando os não fumantes, mas sancionar uma lei ridícula dessa é absurdo! Porquê não se preocupam também com bebidas e drogas que têm causa imediata diante dos efeitos causados para a sociedade? Provavelmente essas pessoas não querem perder o direito ao happy hour do fim de tarde, né?
 
Ricardo Franco em 29/08/2012 04:26:46
Se os ambientalistas querem mesmo contribuir porque não andam a pé para poluirem menos, vamos frear a indústria automobilistica.e acabar com essa carnificina que o trânsito está cometendo todos os dias.
 
Pedro Duran em 29/08/2012 03:03:00
Sim, proibir em áreas abertas também, principalmente onde as pessoas que procuram levar uma vida saudável realizam suas atividades físicas.
 
Cristiane Ribeiro em 29/08/2012 02:46:19
Discriminação com os fumantes... querem proibir em áreas abertas também? Que absurdo!
 
Moacyr Neto em 29/08/2012 02:05:02
Isso mesmo tem que proibir esses fumantes, nas vias publicas, parques e etc. Querem fumar faz isso em casa.
 
Carlos junior em 29/08/2012 01:27:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions