A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/06/2014 14:42

Esquema "contratava" pescadores para fornecer peixe ilegal

Marta Ferreira

Um grupo de quatro pessoas, todas moradoras em Ladário, foi denunciado à Justiça Federal sob a acusação de envolvimento em um esquema de contratação de pescadores para burlar as regras, retirando pescado de forma ilegal dos rios do Pantanal e revendendo ao chefe do esquema, para comercialização na região.

Segundo o MPF (Ministério Público Federal) divulgou, as apurações começaram quando o grupo foi flagrando pescando em época de piracema com uso de rede de arresto, de uso proibido pela legislação ambiental. Ao todo, 92 kg de filé de peixe foram encontrados pela PMA (Polícia Militar Ambiental) nas casas dos moradores envolvidos no esquema, que alegaram “pesca para subsistência”.

Investigações da PMA e da Polícia Federal, segundo o MPF, desmentiram a versão dos envolvidos. Segundo a apuração da polícia, pescadores locais eram contratados, faziam a pesca predatória e revendiam ao chefe do esquema, que armazenava os peixes na casa da mãe dele. Diariamente, conforme a investigação, o pescado era retirado para comercialização em Corumbá e Ladário. Pelo trabalho, cada “vendedor” recebia 1 real por quilo vendido, ainda de acordo com a denúncia.

Conforme apurado, a atividade ilegal vinha sendo realizada há pelo menos 1 ano. Os envolvidos no esquema foram presos pela polícia e devem responder criminalmente por associação criminosa. Eles vão ser processados, ainda, por pesca ilegal em época de Piracema com uso de petrecho proibido, no caso do pescador flagrado com os petrechos proibidos e do chefe do grupo, e por receptação, em relação à mãe do gerente do esquema e pelo vendedor dos pescados.

Veja Mais
Primeira maratona do país com foco em saneamento é realizada na Capital
Sábado começa chuvoso na Capital, e máxima em MS será de 33º C

O MPF divulgou que as penas, cumuladas, variam de 2 a 7 anos de reclusão, além da aplicação de multa. Não foram divulgados os nomes dos envolvidos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions