A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

19/09/2014 09:46

Grupo usa botes e caiaques para tirar lixo de córrego e do Rio Formoso

Luciana Brazil
Botes e caiaques foram usados na iniciativa que acontece pela segunda vez. (Foto: Bonito Informa)Botes e caiaques foram usados na iniciativa que acontece pela segunda vez. (Foto: Bonito Informa)
Ao todo, 10 sacos de lixo foram retirados do rio e também do córrego. (Foto: Bonito Informa)Ao todo, 10 sacos de lixo foram retirados do rio e também do córrego. (Foto: Bonito Informa)

Para retirar parte do lixo acumulado no Córrego Bonito e no Rio Formoso, ambos em Bonito, a 257 quilômetros de Campo Grande, cerca de 20 pessoas se reuniram e utilizaram botes e caiaques, além de um caminhão de reciclagem. Essa é a segunda vez que a medida ganha as águas. A iniciativa, da Promotoria do Meio Ambiente, conta com a parceria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da PMA (Polícia Militar Ambiental) e da iniciativa privada.

Veja Mais
Temporais dão trégua de 4 dias, mas voltam na quarta-feira, prevê Inmet
Primeira maratona do país com foco em saneamento é realizada na Capital

De acordo com o site Bonito Informa, o lixo estava acumulado entre galhos de árvores às margens do rio e do córrego. Entre os objetos retirados da água o que mais chamou atenção foi um galão de veneno agrícola que estava pela metade. O grupo usou botes, caiaques - duplo e convencional- e um caminhão de reciclagem.

A equipe se dividiu, parte desceu o Rio Formoso e outra foi para o córrego. Segundo o site Bonito Informa, foram usados 10 sacos de lixo de 100 litros cada. A primeira limpeza aconteceu logo depois do carnaval, período em que muitos turistas visitam a cidade.

Conforme a chefe de divisão de projetos ambientais da Secretaria de Meio Ambiente, a bióloga Cris Vasques, a qualidade da água do Rio está ótima. “Essa é uma medida paliativa. Não temos problema com a água. Tem lixo, mas não é o tietê”.

Ela explica que o lixo jogado na rua corre para os córregos que cortam a cidade e, em seguida, seguem para o Rio Formoso. “As pessoas deviam ter mais consciência e não jogar lixo na rua”, disse.

Monitoramento- Segundo a bióloga, uma ONG (Organização Não Governamental) municipal, Fundação Neotrópica do Brasil, apresentou um projeto de monitoramento do Rio Formoso. O projeto prevê a averiguação da qualidade da água periodicamente. A iniciativa, apresentada ao Conselho Municipal de Meio Ambiente, já foi aprovada, mas ainda está em fase de assinatura do convênio.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions