A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

18/10/2016 14:44

MS tem maior registro de queimadas desde 2014, com 20 focos por dia

Anny Malagolini
Corumbá tem a maior incidência de queimadas e focos (Foto: Ibama/Reprodução)Corumbá tem a maior incidência de queimadas e focos (Foto: Ibama/Reprodução)

A região pantaneira de Mato Grosso do Sul tem enfrentado temperaturas de verão em plena primavera. Os termômetros acima dos 40ºC junto a falta de chuva, resultaram em uma explosão de queimadas e focos de incêndio. Foram 5.893 neste ano, mostrou o Programa Queimadas Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Veja Mais
Custo para recuperar Rio Taquari deve superar meio bilhão de reais
Rio Paraguai em MS atinge menor nível desde 2012

Em 2013, foram 1.953, em torno de seis por dia. O aumento dos focos de queimada no Estado, em percentuais, chega a 201%. No ano passado, os casos também explodiram e os registros subiram para 4.379.

O monitoramento do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que detecta e quantifica regularmente por meio de imagens de satélites a extensão da vegetação queimada no País, apontou que o Estado está na 10ª posição do ranking nacional, que compara o surgimento de focos entre os estados brasileiros.

Só nós 18 dias de outubro foram registados 28 casos. A situação mais crítica foi verificada em Mato Grosso, que teve mais de 27 mil ocorrências neste ano.

Interior - Mais da metade das ocorrências foram registradas em Corumbá, uma das líderes em queimadas no país, de acordo com o Programa Queimadas Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Para se ter ideia, apenas a cidade branca registrou mais de 11 focos de incêndio por dia. Foram 3.281 desde o início do ano.

Queimadas se concentram na região Oeste de MS (Foto: Inpe/Reprodução)Queimadas se concentram na região Oeste de MS (Foto: Inpe/Reprodução)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions