A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017

18/10/2016 14:44

MS tem maior registro de queimadas desde 2014, com 20 focos por dia

Anny Malagolini
Corumbá tem a maior incidência de queimadas e focos (Foto: Ibama/Reprodução)Corumbá tem a maior incidência de queimadas e focos (Foto: Ibama/Reprodução)

A região pantaneira de Mato Grosso do Sul tem enfrentado temperaturas de verão em plena primavera. Os termômetros acima dos 40ºC junto a falta de chuva, resultaram em uma explosão de queimadas e focos de incêndio. Foram 5.893 neste ano, mostrou o Programa Queimadas Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Em 2013, foram 1.953, em torno de seis por dia. O aumento dos focos de queimada no Estado, em percentuais, chega a 201%. No ano passado, os casos também explodiram e os registros subiram para 4.379.

O monitoramento do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que detecta e quantifica regularmente por meio de imagens de satélites a extensão da vegetação queimada no País, apontou que o Estado está na 10ª posição do ranking nacional, que compara o surgimento de focos entre os estados brasileiros.

Só nós 18 dias de outubro foram registados 28 casos. A situação mais crítica foi verificada em Mato Grosso, que teve mais de 27 mil ocorrências neste ano.

Interior - Mais da metade das ocorrências foram registradas em Corumbá, uma das líderes em queimadas no país, de acordo com o Programa Queimadas Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Para se ter ideia, apenas a cidade branca registrou mais de 11 focos de incêndio por dia. Foram 3.281 desde o início do ano.

Queimadas se concentram na região Oeste de MS (Foto: Inpe/Reprodução)Queimadas se concentram na região Oeste de MS (Foto: Inpe/Reprodução)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions