A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

18/11/2014 10:44

Número de crimes ambientais neste ano já supera 2013 em 6%

Viviane Oliveira
Adolescente exibe foto de gato morto e afirma que cadela matou. (Foto: Reprodução/Instagram)Adolescente exibe foto de gato morto e afirma que cadela matou. (Foto: Reprodução/Instagram)

O número de crimes ambientais registrados em Campo Grande neste ano já é 6% superior ao do ano passado inteiro. Em 2013 foram registrados 294, enquanto desde o início do ano até outubro foram 312 ocorrências, o que significa aumento de 6%. Crimes como pichar, causar qualquer tipo de poluição, falta de licenciamento ambiental e maus-tratos a animais são os mais registrados na Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista).

Veja Mais
Jovem diz à polícia que postou foto de gatos mortos de "brincadeira"
Jovem publica fotos de gatos mortos por cão e é denunciado

De acordo com o delegado Antônio Silvano Rodrigues da Mota, a internet tem facilitado às denúncias de ações ilegais e crimes ambientais. “Tem casos, por exemplo, que a gente recebe fotos de pessoas que cometeram o crime e postaram na rede, principalmente de maus-tratos”, diz.

No entanto, no topo da lista está o crime de pichação com 105 contra 89 registrados em 2013, causar poluição 87, mesma quantidade de crimes registrados durante todo o ano passado. Já a falta de licenciamento ambiental somam 77 e maus-tratos 43 enquanto que em 2013 foram 79 e 39, respectivamente. 

Na semana passada, um adolescente que supostamente estimulava o seu cachorro da raça pug a matar filhotes de gatos foi indiciado por maus-tratos e apologia ao crime. Ele postou fotos na internet em que aparecia o cachorro na frente de um felino e em uma das legendas escreveu: "Segundo dia de caça! Mais um pra conta da Monna, 2x0".

Vários internautas ficaram revoltados com as publicações e procuraram a polícia e denunciaram. Como é crime de menor potencial ofensivo, foi feito um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), e encaminhado para o juizado de pequenas causas. Nesse caso, o juiz vai definir se ele irá responder pelos crimes.

Homem perseguindo sucuri no Rio Santa Maria. (Foto: reprodução/vídeo Facebook) Homem perseguindo sucuri no Rio Santa Maria. (Foto: reprodução/vídeo Facebook)

Outro caso que foi parar na polícia foi de um grupo que postou na internet vídeos em que persegue uma sucuri no Rio Santa Maria, em Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande. Os envolvidos foram autuados administrativamente pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em R$ 5 mil cada e ainda vão responder por crime ambiental, com pena de seis meses até um ano de detenção.

Em um dos vídeos com mais de seis minutos de duração, publicado em setembro no Facebook, mostra o grupo perseguindo a cobra de cinco metros de comprimento, que havia, segundo eles, comido uma capivara. Um deles chega a puxar o réptil pelo rabo várias vezes e cutucar o animal com o remo do barco onde estavam. Em 2010, parte do grupo já havia postado vídeo na internet, também perseguindo uma sucuri, no mesmo rio. 

Em agosto desse ano, um homem de 51 anos foi multado em R$ 1 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental) depois de admitir que matou um gato, enforcado, porque o animal o incomodava. A denúncia foi feita pelos vizinhos do morador. O fato aconteceu em Batayporã, a 311 quilômetros de Campo Grande.

Já em todo Mato Grosso do Sul os números apontam uma queda nas ocorrências registradas em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com os dados da Sejusp (Secretária de Estado de Justiça e Segurança Pública). Neste ano, de janeiro até outubro, foram 433 e em 2013 foram contabilizados 456 crimes ambientais.




O crime do menino que incita o cachorro a matar gatos, tem que dar em alguma coisa, pois o menino claramente tem traços de psicopatia, as pessoas as vezes pensam, "imagina, é uma criança descobrindo o mundo", não é bem assim, criança que maltrata ou incita maltratarem animais tem resquicios de psicopata que pode se desenvolver com a idade e quando este virar adulto as chances de se tornar um criminoso são muito maiores do que as que uma criança normal teria. Qualquer crime contra animal demonstra um desvio de caráter da pessoa, independente da idade em que ela estiver. Agora é rezar para que este caso pegue um juiz preparado para tomar a melhor atitude possivel.
 
Max em 18/11/2014 12:36:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions