A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

12/02/2015 12:17

Operação Carnaval começa na sexta-feira para combate a pesca predatória

Caroline Maldonado
Durante a Operação Carnaval de 2014, a pesca estava aberta e ainda assim 31 pessoas foram autuadas, sendo 22 por pesca. Nesse ano, no entanto, a PMA espera autuar menos infratores já que a pesca está fechada (Foto: Divulgação/PMA)Durante a Operação Carnaval de 2014, a pesca estava aberta e ainda assim 31 pessoas foram autuadas, sendo 22 por pesca. Nesse ano, no entanto, a PMA espera autuar menos infratores já que a pesca está fechada (Foto: Divulgação/PMA)

O período de folia neste ano coincide com a Piracema, por isso a PMA (Polícia Militar Ambiental) trabalha de sexta-feira (13) até o dia 19 de fevereiro na Operação Carnaval. Será reforçado o policiamento em Corumbá e Porto Murtinho, cujas áreas envolvem a calha do rio Paraguai, onde é permitida apenas a modalidade pesque-solte.

Veja Mais
Fim de semana em MS terá tempo instável com possibilidade de chuva
Quatro cidades de MS estão entre as 100 que mais desmatam florestas

As outras cidades com tradição carnavalesca, que receberão maior número de turistas, como Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana e Miranda receberão efetivo de Campo Grande e de outras unidades situadas em cidades que não receberão muitos turistas durante esses dias.

Segundo a PMA, a pesca permanece fechada na bacia do rio Paraná até o dia 29 de fevereiro, portanto serão reforçadas as subunidades dos municípios de Bataguassu, Aparecida do Taboado, Batayporã e Três Lagoas, além dos postos fixos das Cachoeiras do rio Anhanduí, em Bataguassu, Rio Verde, em Água Clara e Salto do Pirapó, em Amambai. Os demais oito postos. localizados nas cachoeiras e corredeiras, montados para a operação piracema receberão ainda reforço durante a operação.

Estarão envolvidos na operação, 80% do efetivo de 327 homens, pois os comandantes das 25 subunidades empregarão todos militares no trabalho de fiscalização. Apesar de o foco ser a fiscalização à pesca, outros tipos de crimes ambientais serão fiscalizados, tais como, o desmatamento ilegal, exploração ilegal de madeira, incêndios, às carvoarias ilegais e ao transporte de carvão e de outros produtos florestais, transporte de produtos perigosos, caça, bem como demais crimes contra a flora e fauna. As barreiras da PMA, trabalhará também na apreensão de drogas, armas, contrabando, veículos furtados e roubados e outros.

Durante a Operação Carnaval de 2014, a pesca estava aberta e ainda assim 31 pessoas foram autuadas, sendo 22 por pesca. Nesse ano, no entanto, a PMA espera autuar menos infratores já que a pesca está fechada.

Alertas - Durante a Piracema, apenas os ribeirinhos podem pescar. Eles podem capturar 3 kg, ou um exemplar, respeitando as medidas permitidas, porém, não podem comercializar em hipótese alguma. Portanto, alerta a PMA, a população das cidades lindeiras, bem como pessoas que vão passar o final de semana em ranchos às margens dos rios, não podem pescar de forma alguma.

Pescar com varinha, que é a justificativa comum entre os autuados, também proibido. O desrespeito à legislação pode levar os infratores a serem presos e encaminhados à delegacia de Polícia Civil e podem ser condenados, pegar pena de um a três anos de detenção. Além do mais, terão todo o material de pesca e mais motor de popa, barcos e veículos utilizados na infração apreendidos, além de serem multados administrativamente em um valor que varia de R$ 700,00 a R$ 100 mil, mais de R$ 20,00 por Kg do pescado irregular.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions