A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

25/10/2014 16:04

Paranaenses rompem lacre da PMA e são presos com mais de 100 kg de peixes

Luciana Brazil
Além dos peixes, veículo, carreta e petrechos são apreendidos. (Foto: PMA / Divulgação)Além dos peixes, veículo, carreta e petrechos são apreendidos. (Foto: PMA / Divulgação)

Quatro turistas paranaenses foram presos na tarde de ontem (24), na BR-262, em Miranda, 201 quilômetros de Campo Grande, transportando ilegalmente mais de 100 quilos de peixes.

Veja Mais
Tempestade e fortes ventos atingem MS nesta quarta-feira, alerta Instituto
Durante a chuva de terça-feira, 69 mil raios atingiram Mato Grosso do Sul

De acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental), os turistas da cidade de Santa Amélia, distante a 55 quilômetros de Curitiba, já haviam sido abordados pela polícia no Posto do Buraco dos Piranhas, localizado na BR-262, no Passo do Lontra, em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, onde o freezer com o pescado foi verificado e lacrado.

No entanto, segundo uma denúncia anônima, os paranaenses, que viajavam em uma S10, adulteraram o lacre do freezer e adicionaram peixes fora da medida permitida por lei. Ao abordar os turistas, os policiais verificaram que os parafusos do freezer estavam mexidos.

A equipe removeu o lacre e encontrou cinco exemplares de cachara medindo 66, 66, 66, 69, 70 cm, pesando 13 kg, cinco exemplares de pintado medindo 71, 71, 73, 74, 74 cm, pesando 17 kg, dois exemplares de pacu medindo 40 e 42 cm, pesando 3 kg, todos os exemplares fora das medidas estabelecidas por lei. A medida legal de captura para a espécie cachara é de 80 cm, do pintado 85 cm e do pacu 45 cm.

Inicialmente os turistas tentaram negar o crime, afirmando que o policial havia lacrado anteriormente o pescado ilegal. Mas em seguida confessaram que haviam retirado os parafusos da porta do freezer, aberto um espaço sem romper o lacre, e colocado o pescado ilegal para burlar a fiscalização.

O veículo S10, um barco, os 100 quilos de peixe, uma careta reboque, um motor de popa e todos os petrechos de pesca foram apreendidos.

Os infratores, de 31, 47, 51 e 53 anos, receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Miranda.

Eles foram autuados em flagrante por crime ambiental e saíram depois de pagar fiança. Se condenados pelo crime poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Cada infrator foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 2.040,00, totalizando R$ 8.080,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas da cidade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions