A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

31/01/2011 12:12

PMA e Imasul suspeitam que decoada possa ter provocado morte de peixes

Ricardo Campos Jr.

Amostra da água irá apurar causa do problema

O Imasul tem informações de uma grande queimada na região, há 20 dias, o que pode ter desencadeado o processo. (Foto: O Pantaneiro)O Imasul tem informações de uma grande queimada na região, há 20 dias, o que pode ter desencadeado o processo. (Foto: O Pantaneiro)

Equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) e do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) vão sobrevoar até o final da manhã desta segunda-feira (31) a região onde milhares de peixes amanheceram mortos no Rio Negro, região do Pantanal sul-mato-grossense em Aquidauana.

A suspeita é que um fenômeno conhecido como “decoada” possa ter provocado a morte do cardume. O Imasul tem informações de uma grande queimada na região, há 20 dias, o que pode ter desencadeado o processo.

De acordo com informações da PMA, esse fenômeno ocorre quando há diminuição do oxigênio da água ocasionado por um aumento de material orgânico. Esse processo na maioria das vezes acontece por causas naturais, como as cheias, que matam e carregam galhos, plantas e outros que entram em decomposição, que envolve microorganismos que utilizam o oxigênio.

Entretanto, incêndios e outras atividades humanas podem contribuir para o processo. DE acordo com a Polícia Ambiental, a coleta de substâncias, que será feita pelo Imasul, irá apurar as causas reais da morte dos peixes, tendo em vista que existe a denúncia de que uso de pesticidas também pode ter ocasionado a morte do cardume.

Se houver responsabilidades a PMA deverá tomar as providências criminais e administrativas.

Fenômeno - Foram vistos pintados, cacharas, dourado, piranha, tuvira, sardinha e até arraias e pacus, que nadam em águas mais profundas, mortos na superfície do Rio Negro em plena época de Piracema.

Urbano Vilalba, que mora há 30 anos em uma fazenda da região, conta que os peixes mortos começaram a boiar no rio no dia 26 de janeiro, um quilômetro acima da Fazenda Rio Negro, que sediou a novela Pantanal.

“Nunca vimos nada igual”, relata o pantaneiro, que descarta a possibilidade de um fenômeno natural ter causado a mortandade dos peixes.

(Com informações do site O Pantaneiro)




Tem fazendeiro jogando veneno (Tordon) para matar um espinheiro que está virando praga nas pastagens formadas no pantanal.
Derrubada+gradeação+semente de pastagem +praga +veneno = destruição , desertificação e exterminio dos peixes.
ninguem vê isso??
 
Sergio Santos em 01/02/2011 12:41:57
Ok, tudo plausivel... a natureza se manifesta de forma que nem sempre entendemos. Passaros e peixes aparecem mortos por todo o planeta e as causas e explicacoes para tal ocorrencias sao mais do que confusas... Estados Unidos, Suécia, Finlandia, Alemanha, Africa do Sul, Brasil e tantos outros paises registraram desde o início de 2011 fatos semalhantes a este ocorrido no Rio Negro. Acompanharei as investigacoes e espero que desta vez os pesquisadores encontrem uma explicacao plausivel.
 
Antonio Cruz em 01/02/2011 08:06:32
concordo plenamente com o colega acima, só lamento para o nosso estado que tem um turismo maravilhoso atraves do pantanal e da pesca...se continuar assim....vamos perder mto....as autoridades tem que agir...urgente.
 
nilcea maria x santos em 31/01/2011 04:10:38
Triste ver tanto peixe morto. Mais triste ainda será saber se a morte não foi provocada por causa natural.
 
Paulo Roberto Albertini em 31/01/2011 03:39:41
A região do municípo de Rio Negro descendo para os municípios de Aquidauana e Corumbá está sendo DEVASTADA por ações dos carvoeiros. Há centenas de fornos na região em pleno PANTANAL, e as autoridades estão fazendo vistas grossas para o caso, fazendeiros, capatazes e a população, sabem aonde estão as carvoarias, isso vai continuar acontecendo.
A natureza não aguenta mais, essa tragédia é só a primeira, podem esperar que haverá muitas se não derem um basta nisso.
 
Geraldo Pereira em 31/01/2011 01:58:20
Falar que uma mortandade dessa é dequada é no minimo falta de conhecimento, em um momento em que as chuvas estão constantes e o nivel da água subindo, não tem como ocorrer a falta de oxigênio. Pode sim escorrer com as enxurradas os pesticidas usados indiscriminadamente nas fazendas que margeiam o Rio. Só espero que a PMA faça seu trabalho sem medo de descobrir quem é o responsável.
 
Charles Guinosssi em 31/01/2011 01:32:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions