A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

12/01/2015 18:09

Rodobicho vai mapear animais em BRs de Mato Grosso do Sul

Vania Galceran
Programa Rodobicho vai gerar banco de dados sobre atropelamento de animais nas vias usadas pela empresa no transporte de madeira. (Foto: Divulgação/ Eldorado Brasil)Programa Rodobicho vai gerar banco de dados sobre atropelamento de animais nas vias usadas pela empresa no transporte de madeira. (Foto: Divulgação/ Eldorado Brasil)

Uma parceria entre o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), a Prefeitura de Três Lagoas e a Eldorado Brasil Celulose, criou uma ação, que faz parte do programa Rodobicho.

Veja Mais
Tempestade e fortes ventos devem atingir MS nesta quarta, alerta instituto
Durante a chuva de terça-feira, 69 mil raios atingiram Mato Grosso do Sul

Os motoristas vão trabalhar como se fossem "fiscais" , fazendo um monitoramento de quais trechos os animais estão mais presentes nas BRs de Mato Grosso do Sul e de todo o país. Tudo vai ser feito através de um monitoramento.

“O Rodobicho conta com o envolvimento e o engajamento dos colaboradores na observação dos trechos trafegados. Sua proposta está alinhada aos nossos valores, de sermos parte colaborativa da comunidade”, diz Luciana Bortoluci, gerente de Sustentabilidade da Eldorado Brasil.

Para isso 440 motoristas que trabalham para a empresa, passam por um treinamento que pretende despertar a consciência ambiental, com à proteção da fauna, e de identificar acidentes com animais nas estradas utilizadas pela companhia no transporte de madeira.

O foco principal desse monitoramento está em quatro estradas federais (BRs 158, 163, 262 e 267) e cinco estaduais (MSs 112, 134, 324, 377 e 395), mas é realizado em todas as vias usadas pela empresa. As ações do Rodobicho ainda envolvem a instalação de placas nas rodovias alertando sobre a importância de manter a atenção na pista e também campanhas externas sobre o tema.

Segundo o CBEE (Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas), mais de 475 milhões de animais selvagens são atropelados em todo o Brasil anualmente. Das espécies ameaçadas, os mamíferos, especialmente os carnívoros, são os mais suscetíveis a acidentes.

Para facilitar o monitoramento do Rodobicho, foi feita uma divisão em grupos, de acordo com o porte: pequenos, como tatus e quatis; médios, como tamanduás; e grandes, como antas e veados.

Os motoristas recebem um formulário do programa, em que devem informar o trecho e o horário do avistamento e também as características do animal. Os documentos são entregues ao Centro de Controle Operacional da Eldorado, com a nota fiscal da carga.

A partir disso, a área de Sustentabilidade da empresa acrescenta o cadastro no banco de dados com os locais de maior incidência de acidentes com animais silvestres. ”Por meio do mapeamento será possível identificar as causas das ocorrências”, afirma Luciana.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions