A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/12/2015 12:46

Tamanduá aparece em escola e assusta funcionários e alunos

Liana Feitosa
Tamanduá entrou na escola por volta de 9h30 e se escondeu em um canto do prédio. (Foto: Marcos Ermínio)Tamanduá entrou na escola por volta de 9h30 e se escondeu em um canto do prédio. (Foto: Marcos Ermínio)
O animal entrou pela porta da frente, tranquilo, mas nitidamente fugindo de crianças na rua, que tentavam o enxotar. (Foto: Marcos Ermínio)O animal entrou pela porta da frente, tranquilo, mas nitidamente fugindo de crianças na rua, que tentavam o enxotar. (Foto: Marcos Ermínio)

Um tamanduá assustou e encantou funcionários e alunos da escola estadual Marçal de Souza, no Bairro Los Angeles, em Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (16). Ele entrou no local por volta de 9h30 e se escondeu em um canto do prédio.

Veja Mais
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados
Corpo de bombeiros trabalha em alerta para chuva e novos estragos

A secretária Ivanir Benedita Claro foi uma das primeiras a ver o bicho. "Eu estava atendendo pais de alunos quando ouvi falarem que tinha um tamanduá entrando na escola", conta.

O animal entrou pela porta da frente, tranquilo, mas nitidamente fugindo de crianças na rua, que tentavam o enxotar.
"Deu pra ver que ele ficou acuado, com medo, aí se isolou num cantinho da escola", completa a secretária. Em 9 anos trabalhando no local, essa foi a primeira vez que ela viu algo do tipo.

É um animal silvestre, né? Então ficamos preocupados com o que fazer, disse a servidora Ivanir Claro. (Foto: Marcos Ermínio)"É um animal silvestre, né? Então ficamos preocupados com o que fazer", disse a servidora Ivanir Claro. (Foto: Marcos Ermínio)

A escola não estava cheia, como sempre. No espaço apenas funcionários e poucos alunos, que foram à aula para fazer exame.

Para a servidora, a maior preocupação foi como proceder em casos como esse. "É um animal silvestre, né? Então ficamos preocupados com o que fazer", disse. Na dúvida, se afastaram do animal, não mexeram com ele e acionaram imediatamente a PMA (Polícia Militar Ambiental).

Cuidados - Segundo o major da PMA Edmilson Queiroz, a decisão tomada foi a correta. "É importante salientar a importância de não se aproximar do animal, também não deixar criança se aproximar porque, se ele se sentir acuado, pode atacar. Basta manter distância do animal que ele vai procurar um local para deitar e ficar lá", explica.

Por dia, segundo o major, a PMA resgata, em média, 6 animais por dia. A ação na escola chamou a atenção de crianças da rua e a polícia aproveitou para falar sobre os cuidados com o animal. Para o estudante Leandro Souza, de 11 anos, o caso é totalmente inusitado e logo despertou a curiosidade dele.

"Nunca fiquei sabendo de tamanduá por aqui, não. Da onde será que ele veio?", questionou, eufórico, o garoto.
Ao que tudo indica, o tamanduá vivia na região, onde existem porções de mata e, inclusive, por onde passa o Córrego Lajeado. Após passar por avaliação, o bicho será reintegrado à natureza.

A ação na escola chamou a atenção de crianças da rua. (Foto: Marcos Ermínio)A ação na escola chamou a atenção de crianças da rua. (Foto: Marcos Ermínio)
A ação na escola chamou a atenção de crianças da rua e a polícia aproveitou para falar sobre os cuidados com o animal. (Foto: Marcos Ermínio)A ação na escola chamou a atenção de crianças da rua e a polícia aproveitou para falar sobre os cuidados com o animal. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions