A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

23/03/2011 18:39

TJ adia decisão sobre denúncia de crime ambiental cometido por ex-prefeito

Jorge Almoas

Diogo Tita é apontado pela autorização de queima de lixo hospitalar às margens de rodovia

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) adiou a decisão sobre o processo que investiga denúncia de crime ambiental cometido pelo ex-prefeito de Paranaíba, Diogo Tita, que atualmente é deputado estadual.

Agendado para a pauta de julgamento do Órgão Especial desta quarta-feira, o processo foi adiado para 6 de abril, a pedido do relator, desembargador Josué de Oliveira.

A denúncia partiu do Ministério Público e teve início na época em que Tita era prefeito de Paranaíba, município a 422 quilômetros de Campo Grande.

Naquela época, Tita autorizou a destruição com fogo de lixo hospitalar, como plásticos, seringas e vasilhames utilizados para exames.

A queima era realizada em forno construído com tijolo comum, que não suportava a quantidade de produtos utilizados pelos serviços de saúde. Vários produtos do lixo hospitalar foram encontrados no solo.

A denúncia do MP diz que a ação de Tita causou poluição a céu aberto nas margens da rodovia BR-497, em níveis com potencial dano à saúde humana.

De acordo com a denúncia, o atual deputado estadual não obedeceu à legislação, transformando a margem da rodovia em um verdadeiro “lixão”, com possível contaminação do lençol freático.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions