A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

12/01/2012 13:21

União aprova investimento de R$ 1 milhão para preservação do Guariroba

Wendell Reis

O Orçamento Geral da União garantiu R$ 1 milhão para a segunda fase do projeto de recuperação da Área de Proteção Ambiental (APA) do Guariroba. Os investimentos serão utilizados para recuperar as áreas degradadas e conservar a bacia hidrográfica do córrego Guariroba.

Veja Mais
Segunda-feira de tempo claro e com possibilidades de chuvas à tarde, em MS
Previsão é de semana chuvosa em Campo Grande e na maior parte de MS

Na fase inicial o projeto recebeu investimento de R$ 800 mil da Agencia Nacional de Águas (ANA) e R$ 88 mil da Prefeitura. A prefeitura também vai investir R$ 100 mil para a recuperação. O prefeito Nelson Trad Filho avalia que os recursos são fundamentais para a preservação da qualidade e quantidade da captação das águas.

O prefeito ressalta que a captação da estação de águas do Guariroba é responsável por aproximadamente 50% de água potável do campo-grandense. A prefeitura está finalizando o projeto para ser encaminhado até o inicio de mês de fevereiroe efetivar a liberação dos recursos. O dinheiro será aplicado na construção de terraço para evitar possíveis assoreamentos nos córrego que formam a bacia do Guariroba.

A APA do Guariroba é formada por três Áreas de Proteção Ambiental situadas em Campo Grande. As outras áreas de proteção são dos mananciais do Córrego Lajeado e do Córrego Ceroula. A APA do Guariroba tem 36,19 hectares, caracterizado pela ocupação rural.

Em novembro o prefeito enviou a Câmara um projeto que prevê pagamento de incentivo a proprietários que contribuírem com a conservação do manancial do Guariroba. O projeto prevê remuneração a 62 propriedades para garantir o abastecimento de 280 mil imóveis que poderão ficar sem água em 10 anos caso não seja feita nenhuma ação de preservação. O incentivo proposto pela Prefeitura leva em conta a necessidade de recuperação de áreas no entorno das represas e sob influência dos dois mananciais, que já tem dois planos de manejos, para compensação ambiental e evitar a degradação.




será que a prefeitura também não poderia dar um desconto no iptu para quem implantar sistema de captação de agua pluvial em suas moradias consequentemente economizando a de nossos mananciais. talvez tambem para aqueles contribuintes que fizerem a coleta seletiva do lixo com responsabilidade comprovada . vai aí a idéia pra os nossos queridos vereadores!
 
HELIO SOUZA em 12/01/2012 04:15:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions