A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Fevereiro de 2017

24/10/2016 13:49

Justiça autoriza ida de Bumlai a hospital após desmaio e crise de pressão alta

Ricardo Campos Jr.
Bumlai foi preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)Bumlai foi preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, condenado por crimes de gestão fraudulenta e corrupção passiva no âmbito da Operação Lava Jato, foi levado ao Hospital Santa Cruz em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (24), para uma bateria de exames. A defesa alega que ele teve uma crise de pressão alta, com desmaios e tontura.

Segundo informações do Portal G1, ele deve permanecer internado até amanhã, sob escolta da Polícia Federal. Devido aos seus frequentes problemas de saúde, o pecuarista estava detido no Complexo Médico Penal em Pinhais, região metropolitana da capital parananense.

Bumlai foi declarado culpado por participar, obter e quitar de forma fraudulenta empréstimos no Banco Schahin no valor de R$ 12 milhões em 2004 e também por participar, solicitar e obter vantagem indevida no contrato entre a Petrobras e o grupo Schahin para a operação do navio-sonda Vitória 10.000.

No mesmo processo foram condenados o empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto, e outros cinco réus do processo.

Quando o juiz Sérgio Moro tomou a decisão, Bumlai já estava preso. Ele foi detido pela primeira vez em novembro de 2015 e chegou a cumprir parte da pena em regime domiciliar, mas retornou ao presídio em setembro.

O pecuarista passa por um tratamento contra um câncer na bexiga e frequentemente obtém autorizações judiciais para exames e internações.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions