A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

24/10/2016 13:49

Justiça autoriza ida de Bumlai a hospital após desmaio e crise de pressão alta

Ricardo Campos Jr.
Bumlai foi preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)Bumlai foi preso e condenado no âmbito da operação Lava Jato (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, condenado por crimes de gestão fraudulenta e corrupção passiva no âmbito da Operação Lava Jato, foi levado ao Hospital Santa Cruz em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (24), para uma bateria de exames. A defesa alega que ele teve uma crise de pressão alta, com desmaios e tontura.

Veja Mais
Empréstimo em que Bumlai foi 'laranja' do PT pagou marqueteiros de MS
Investigação apura se Bumlai foi beneficiado com empréstimos do BNDES

Segundo informações do Portal G1, ele deve permanecer internado até amanhã, sob escolta da Polícia Federal. Devido aos seus frequentes problemas de saúde, o pecuarista estava detido no Complexo Médico Penal em Pinhais, região metropolitana da capital parananense.

Bumlai foi declarado culpado por participar, obter e quitar de forma fraudulenta empréstimos no Banco Schahin no valor de R$ 12 milhões em 2004 e também por participar, solicitar e obter vantagem indevida no contrato entre a Petrobras e o grupo Schahin para a operação do navio-sonda Vitória 10.000.

No mesmo processo foram condenados o empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto, e outros cinco réus do processo.

Quando o juiz Sérgio Moro tomou a decisão, Bumlai já estava preso. Ele foi detido pela primeira vez em novembro de 2015 e chegou a cumprir parte da pena em regime domiciliar, mas retornou ao presídio em setembro.

O pecuarista passa por um tratamento contra um câncer na bexiga e frequentemente obtém autorizações judiciais para exames e internações.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions