A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

19/09/2014 17:43

Com preço 14% mais baixo, venda antecipada de soja é de apenas 3%

Priscilla Peres
Pouca comercialização antecipada pode gerar problemas na colheita da soja. (Foto: Divulgação/Famasul)Pouca comercialização antecipada pode gerar problemas na colheita da soja. (Foto: Divulgação/Famasul)

Até o momento, Mato Grosso do Sul comercializou apenas 3% da safra de soja 2014/15 antecipadamente. Os baixos preços pagos pela saca de 60 kg do grão, fazem com que o produtor tenha mais cautela na venda e espere por uma valorização nos próximos meses.

Veja Mais
Apesar do clima, produção agrícola de MS deve crescer 22% em 2017
Produtor de MS tem até 10 de janeiro para cadastrar área de plantio de soja

De acordo com a gestora econômica do Sistema Famasul, Adriana Mascarenhas, neste mesmo período do ano passado o Estado já havia comercializado 26% da safra de soja. "Essa diferença se dá pelo cenário de preços. No ano passado os preços estavam mais atrativos, agora o valor pago é menor e o cenário está obscuro".

A soja está em fase de plantio e a previsão é que comece a colheita em janeiro de 2015. De acordo com a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), os preços praticados atualmente são de R$ 55,67, pela saca de 60 kg de soja, enquanto que no mesmo período do ano passado o valor chegava a R$ 65,07.

"Hoje os preços estão 14% abaixo do ano passado e as previsões ainda são muito incertas sobre preço e armazenamento, visto que a safra norte americana foi excelente e isso impacta muito no cenário regional", explica a economista.

Os problemas com armazenagem também já preocupam os produtores. "Há duas safras não temos dificuldades para armazenar, mas com pouca venda antecipadamente e parte do milho ainda em estoque, provavelmente os produtores já têm que começar a pensar em alternativas", destaca Adriana.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions