A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/11/2016 09:20

Acidente impediu que Eliane tivesse tempo de entrar para 'equipe de heróis'

Viviane Oliveira e Julia Kaifanny
Eliane posa para foto no dia do seu casamento. (Foto: divulgação/Facebook) Eliane posa para foto no dia do seu casamento. (Foto: divulgação/Facebook)

A enfermeira Eliane de Moura Coelho, 35 anos, que morreu após ser atingida por carro, na tarde de segunda-feira (7), no cruzamento entre as Ruas Dom Aquino e Joaquim Nabuco, era acadêmica de Biomedicina na faculdade Anhanguera e faria parte da Liga do Bem.

Veja Mais
Motociclista morre ao bater em carro que teria invadido preferencial
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco

Ontem, quando ocorreu o acidente, a vítima voltava da costureira, onde foi provar a fantasia para participar da equipe de heróis, voluntários que arrancam sorrisos, principalmente de crianças internadas em hospitais. 

“Ela era uma pessoa sensacional”, afirma uma irmã durante o velório, que acontece na igreja onde a vítima frequentava com a família no Bairro Caiobá, na Rua Cibele. 

O cadeirante Dorciney Taveira, 36 anos, marido de Eliane, conta que era a esposa quem cuidava dele. “A gente se casou no ano passado, mas já estávamos juntos há 8 anos”. Essa semana os dois comemorariam um ano de casados. Eliane deixou uma filha de 14 anos. “Ela era uma guerreira, mulher batalhadora”.

Mulher que se doava muito pelos outros e pela família. É assim que o pastor Antônio Carlos de Carvalho, descreve Eliane. Há 5 anos frequentando a igreja, a estudante participava de projetos como arrecadação de alimentos para ajudar as pessoas mais carentes e cantava no coral. “Ela estava em uma fase de realizações. A faculdade era um sonho que ela havia conseguido realizar”, diz o pastor.

Amigos e familiares chegam com coroas de flores na igreja, onde acontece o velório. (Foto: Marina Pacheco) Amigos e familiares chegam com coroas de flores na igreja, onde acontece o velório. (Foto: Marina Pacheco)
Vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu no local. (Foto: Direto das Ruas)Vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu no local. (Foto: Direto das Ruas)

Acidente - Eliane seguia em uma motocicleta Yamaha/Factor roxa, quando foi atingida por uma veículo Fiat Doblo cinza, de placas de Rio Brilhante, conduzido por Deusimar Vieira dos Santos, 57 anos, que segundo testemunhas não respeitou a sinalização de pare e invadiu a preferencial.

A motociclista foi atingida de frente e devido a pancada sofreu vários ferimentos. Segundo os Bombeiros, Eliane sofreu múltiplas fraturas pelo corpo e ainda traumatismo craniano.

O motorista do veículo não ficou ferido. Deusimar fez o teste de bafômetro , procedimento adotado toda vez que ocorre acidente com morte, e o resultado foi negativo. Ele foi liberado após ser ouvido e vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions