A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/01/2012 18:00

Acidentes mataram 16 pessoas em 18 dias nas rodovias federais de MS

Nadyenka Castro

De acordo com números da Polícia Rodoviária Federal, foram 202 acidentes e a maioria das multas foi por ultrapassagem em local indevido. Fluxo de veículos aumentou 100% em alguns horários

As quatro pessoas que morreram no acidente estavam em um Gol. (Foto: Dalmo Curcio/Cassilândia Jornal‏)As quatro pessoas que morreram no acidente estavam em um Gol. (Foto: Dalmo Curcio/Cassilândia Jornal‏)

O fluxo de veículos aumentou até 100% em alguns dias e o número de acidentes diminuiu, mas foram mais violentos. Estas são as constatações da PRF (Polícia Rodoviária Federal) sobre o trânsito nos últimos dias de 2011 nas rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul.

De acordo com dados da PRF, nos 18 dias da operação Fim de Ano, foi verificado que em alguns horários - dos dias 24 e 31 - o tráfego nas vias era até 100% maior do que em dias não festivos.

A grande quantidade de veículos nas rodovias foi o grande desafio dos policiais, segundo a própria PRF.

Conforme os dados divulgados pela instituição, entre os dias 16 de dezembro e 2 de janeiro foram registrados 202 acidentes que resultaram em 149 feridos e 15 mortos.

O acidente mais grave aconteceu na BR-158, nas proximidades do município de Cassilândia, onde quatro pessoas da mesma família morreram. Detalhe: as crianças não estavam nas ‘cadeirinhas’.

Na operação realizada no período de festas do ano passado foram 206 acidentes, 166 pessoas feridas e sete mortos.

De acordo com a PRF, foram 352 multas por excesso de velocidade; 1906 por ultrapassagem indevida; 38 por dirigir embriagado; 230 por falta do uso de cinto de segurança no banco traseiro e 40 pela ausência da ‘cadeirinha’.

Nestes 18 dias 7285 pessoas foram fiscalizadas; 1428 testes de alcoolemia realizados e 16.271 fiscalizados.

Alerta- A PRF avisa que agora o foco da fiscalização será a coibição dos excessos de velocidade, especialmente neste período de férias escolares.

Com a nova regra sobre a fiscalização eletrônica, os policiais poderão operar os radares de forma itinerante e sem aviso da presença dos mesmos.

O objetivo é fazer com que os motoristas trafeguem na velocidade permitida e com isso haver redução no número de vítimas de acidente.

Segundo a PRF, tal medida se faz urgente e necessária em razão da melhoria das condições das rodovias que propiciam uma maior velocidade e do aumento da frota de veículos que gira em torno de 8% ao ano.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions