A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

19/05/2014 17:37

Agetran prorroga prazo, mas motorista reclama da falta de orientação

Filipe Prado
O estacionamento rotativo começa a valer no dia 20 de maio (Foto: Marcelo Victor)O estacionamento rotativo começa a valer no dia 20 de maio (Foto: Marcelo Victor)

Prorrogado por mais 30 dias, o prazo dado pela Agetran (Agência Municipal de Trânsito) para a fiscalização educativa do estacionamento da Avenida Júlio de Castilho irá acabar no dia 19 de junho. Com isso os motoristas começarão a ser multados. No entanto, eles garantem que não há orientação de agentes de trânsito.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

O adiamento da aplicação de multas para quem estacionar nas sete horas de proibição foi decidida na terça-feira (13), quando o diretor da Agetran , Jean Saliba e o secretário do Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Semy Ferraz, reuniram-se com um grupo de 50 empresários.

A partir da data, os motoristas não poderão estacionar os veículos no período das 6h às 10h e das 16h às 19h na faixa amarela, que percorre toda a extensão da via. Porém não é o que se vê pela avenida. Os campo-grandenses ainda não sabem das novas regras e continuam estacionando nos horário proibidos na via.

“Muita gente será multada. Eu acho que eles podem multar, desde que informem as pessoas sobre as novas regras, mas eu nunca vi nenhuma agente aqui”, relatou o piloto Rodrigo Niehues, 38 anos.

O piloto contou que, quando está na cidade, sempre passa pela avenida, mas hoje foi a primeira vez que encontrou uma placa com informações sobre o período da proibição. “Essas placas são recentes, eu mesmo não sabia”.

Pela grande quantidade de comerciantes no local, ele ainda não conseguir formar uma opinião sobre o estacionamento. “Tem dois lados. O estacionamento irá prejudicar o comerciante, mas também ajudará os motoristas, então não posso afirmar nada ainda”, disse Rodrigo.

A representante comercial Adriana Madureira de Castro, 50, também ficou sabendo sobre o fim da fiscalização educativa pela equipe do Campo Grande News. Ela contou que já foi abordada por um agente de trânsito, mas ele não passou informações sobre o estacionamento. “Ele me orientou rispidamente”, contou Adriana.

Adriana foi orientada rispidamente pelo agente de trânsito (Foto: Marcelo Victor)Adriana foi orientada "rispidamente" pelo agente de trânsito (Foto: Marcelo Victor)

“Isso é uma coação da Agetran para que sejamos multados. Eles não dão explicação nenhuma. Muita gente será multada”, completou a representante comercial.

Quem também não sabia da novidade era o funcionário público Wilson José Ribeiro, 60. “Eu me informei através de jornais. Não há orientação aqui na avenida”, constatou. Ele ainda sugeriu que faixas fossem colocadas em vários pontos da Julio de Castilho com as informações sobre o estacionamento e datas.

O policial civil Vinícius Neves, 31, avaliou que a avenida não comporta um estacionamento rotativo e a comparou com Eduardo Elias Zahran. “Não tem cabimento isso, depois vai ficar igual a Zahran”, afirmou.

Projeto - A revitalização da Júlio de Castilho iniciou em 22 de agosto de 2011, com um orçamento total de R$ 18 milhões. Foram executados 13,6 km de calçadas com piso tátil; instalados 38 abrigos de ônibus; refeito o pavimento da via em toda a sua extensão (6,8 km); implantados 3,3 km de drenagem e recuperados 9,7 quilômetros de vias que servirão de alça. Foi feito o realinhamento do eixo da via; criação do canteiro central e nova iluminação pública.

O piloto Rodrigo disse que nunca viu agentes na avenida (Foto: Marcelo Victor)O piloto Rodrigo disse que nunca viu agentes na avenida (Foto: Marcelo Victor)
Os motoristas afirmaram que muita gente será multada no dia 20 (Foto: Marcelo Victor)Os motoristas afirmaram que muita gente será multada no dia 20 (Foto: Marcelo Victor)



Como sempre a população de campo grande, só sabe reclamar, fica querendo tudo mastigado, as leis de trânsito são ensinado nos cursos da auto escola. Ler placa de trânsito é essencial para poder dirigir, "mas até isso é complexo para o motorista de campo grande". Em grandes centros o trânsito que é mais complexo, flui muito melhor e sem estas barbaridades que encontramos por aqui. Vamos crescer campo grande e deixar de ser o ambiente de motoristas ignorantes.
 
Rafael Santos em 20/05/2014 10:35:03
Concordo plenamente com o Sr. Lucio Borges.
Moro na região, passo todos os dias pela avenida, e a muito tempo essas placas indicando os horários estão lá, já cheguei a ver veículos estacionados embaixo da placa em horário não permitido.
E Sr. Maximiliano, infelizmente a prefeitura não consegue agradar a todos, ela esta tentando achar um meio termo, acho ate que fez muito em chamar os empresários, ali e uma via rápida para mim deveria ser proibido estacionar em qualquer horário.
O povo daqui como todo brasileiro, e folgado, se der bobeira ele quer entrar dentro da loja com o carro pra fazer compra, não pode andar uma quadra a pé, não pode rodear uma quadra pra fazer um retorno tem que sempre virar a esquerda e para isso para no meio da via atrapalhando o trânsito. Tem que multar mesmo.
 
Ricardo César Mota Maciel em 20/05/2014 08:51:05
Acredito que já esta bem sinalizado, veja bem, quando estudamos para conseguir a CNH aprendemos que, faixa amarela não se estaciona. Então, creio que já esta bem sinalizado com faixa amarela a via toda, além de placas muito perto uma da outra especificando os horários. Se pensarem primeiramente o quanto o transito vai melhorar, pois terá mais fluxo livre, não estariam preocupados em cumprir com as orientações de faixa e placas.
 
Aline Maynard Corrêa dos Santos em 20/05/2014 08:08:35
Concordo plenamente com o Lucio. O Bom senso falta nos motoristas e a mídia faz um carnaval com isso. Na foto da matéria está bem clara a sinalização e isso a reportagem não aborda. Ao longo da via vemos vários desrespeitos a sinalização, não só com os carros estacionados, mas principalmente as conversões a esquerda ou em ruas que mudaram o sentido. Será que custa olhar o asfalto e ver que há uma faixa de retenção pintada de uma guia a outra?? Ali perto da farmácia nova então é um absurdo! Vários carros estacionados na contra-mão. Lá perto do terminal também vejo vários casos. A Agetran deveria não só orientar, mas fazer esses péssimos motoristas prestarem atenção na sinalização. Se o brasileiro só aprende quando dói no bolso então que seja multando.
 
Ivan Guimarães Ribeiro do Nascimento em 20/05/2014 07:50:02
Eu creio que as pessoas estao fazendo somente uma 'tempestade no copo dagua' e a imprensa ate nao colaborando mto, com certos titulos e materias.

Porque, primeiro se ha placa de proibicao, a pessoa ja tem q saber q tem que respeitar.

Segundo, orientacao estao sendo feitas e a propria imprensa divulgando, como esta materia, apesar de 'exagerar' no conteudo, pois um entevistado, diz q soube pelo jornal. Tudo bem, que nao foi pelo 'poder publico', mas ele nao pode dizer que nao sabia e que nao tem informacao ou 'orientacao'.

Vamos analisar, o que se faz pela coletividade, o que faz de melhoria para presente e futuro. Transito seguro, mais organizado, reduzir acidentes, tempo e desgastes. Ir ao comercio, andar uma, duas quadras, faz bem para pernas, para saude.
 
Lucio Borges Ortega em 19/05/2014 17:59:45
É ridiculo, se a prefeitura vai agir com mão de ferro, porque se dá ao trabalho de pedir a opinião dos comerciantes e moradores da área? Faça o que quer e pronto, como sempre foi feito, a opinião do cidadão que paga imposto é a mesma coisa que nada para a prefeitura.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 19/05/2014 17:46:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions