A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/11/2013 16:33

Ambientalista defende a criação de novas faixas exclusivas para ônibus

Filipe Prado
Haroldo acha que os carros que invadirem faixa exclusiva devem ser multados (Foto: Marcos Ermínio)Haroldo acha que os carros que "invadirem" faixa exclusiva devem ser multados (Foto: Marcos Ermínio)

Os motoristas criticaram a criação da faixa exclusiva para ônibus nas avenidas Calógeras e Eduardo Elias Zahran e na Rua Ceará. No entanto, a medida é considerada ideal para os ambientalistas. De acordo com o coordenador do Fórum de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Mato Grosso Sul, Haroldo Borralho, o projeto só trará benefícios à população.

Veja Mais
Motoristas criticam criação de faixas exclusivas para ônibus em três vias
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber

Segundo Haroldo, deveria ter mais corredores exclusivos em Campo Grande. Ele acha que ainda há poucos na cidade. “Nós aplaudimos a iniciativa, temos que lembrar que o bem coletivo deve se sobrepor ao individual. Deveriam criar mais aqui na capital”, propõe.

Ele explica que há meios de agradar os dois lados da população. “Poderíamos colocar esses corredores em horários diferenciados. Tem horas que não é necessário o uso da faixa exclusiva, então seria estabelecido à prioridade só em horário de pico”, comenta o ambientalista.

O trânsito da cidade também ficará mais livre para a população. “Ficará ágil, mais confortável, mais rápido, havendo uma migração para o ônibus coletivo, além de diminuir a poluição, há uma melhora substancial na qualidade de vida do cidadão”, relata o Haroldo Borralho.

Com a ajuda do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito, os horários poderão ser feitos pela própria população. “Eles poderão discutir a criação dessas faixas, dos roteiros, horários, esse deve ser o primeiro ponto de pauta a ser discutido. Por isso o prefeito deve agilizar o conselho”, comenta Haroldo.

O ambientalista ainda comenta que devem propor penas mais severas para quem usar a faixa, que é exclusiva para ônibus, polícia e veículos de emergência. “Pra mim, entrou na faixa tem que ser multado, não precisa mais de mais ações educativas. Além disso, acho que os táxis não devem usar a faixa, pois levam sempre poucos passageiros”, finaliza.




Para haver faixa exclusiva para ônibus além de deixar espaço para os demais veículos, é preciso que haja grande movimentação de ônibus nas vias e muita fiscalização, pois senão correrá o risco de ficar como a faixa exclusiva para ônibus, táxis e veículos de emergência que foi implantada ligando a av. Afonso Pena ao aeroporto: ninguém respeita.
 
Paulo Junior em 28/11/2013 09:21:24
sou a favor da criação de faixas exclusivas para onibus, Só que na Zahran e na Ceará já é sacanagem... São ruas de apenas 2 faixas (e já sem estacionamento). No centro isso funcionou pq as ruas de lá, além da faixa exclusiva, tem uma para estacionamento e mais 3 para carros. Quero só ver o transito na Zahran, por exemplo, 6hs da tarde com somente uma faixa para carros... (PS: Ambientalista metendo a mão em urbanismo?? Agentran já foi beeem melhor heim...)
 
Ronaldo Castor em 28/11/2013 08:29:19
A faixa exclusiva é uma vitória em várias capitais. Em São Paulo, o tempo de deslocamento dos ônibus urbanos diminuiu bastante depois da implantação das faixas. Por quê em Campo Grande não pode dar certo? Em certo ponto, concordo com o Marcos. Precisaria implantar TAMBÉM mais modificações no sistema de ônibus para o mesmo ficar mais competitivo.
 
Eugênio de Souza em 28/11/2013 07:51:02
Vai sonhar. Enquanto não abandonam o sistema com terminais para mudar de linha (o que é muito mais pratico para ser feito em qualquer parada, sem necessidade de andar o dobro da distância para primeiro ir para o terminal e depois voltar dele) o onibus poderia ser uma alternativa para o carro. Mas vamos ser realista: NUNCA vai ser. Só para ter uma ideia: o trecho Caranda - UFMS (13 km) faço em 30 minutos de carro, em 32 minutos de bicicleta, e em uma hora e meio de onibus. Mesmo com faixa exclusiva o serviço do onibus não compete com carro ou bicicleta. É preciso reformar o sistema ontem antes que faz sentido andar de onibus.
 
Marcos da Silva em 28/11/2013 00:16:40
Apoio totalmente, porém agora falta os ônibus andarem na faixa exclusiva, na Rui Barbosa por exemplo é comum eles andarem desta forma.
 
Luiz Alves em 27/11/2013 20:05:39
Mas é por isso que o nosso transito é tão bom, os ambientalistas que dão pitaco nas mudanças, não é mais a Agetran, ahhhhh tá, agora tá explicado.
 
maximiliano nahas em 27/11/2013 17:44:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions