A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/10/2014 08:29

Após morte e acidentes, moradores pedem segurança em avenida

Alan Diógenes
Motoristas não respeitam leis de trânsito, o que aumenta o risco de acidentes. (Foto: Marcelo Victor)Motoristas não respeitam leis de trânsito, o que aumenta o risco de acidentes. (Foto: Marcelo Victor)

Após um acidente de trânsito matar uma motociclista e um pedestre ficar em estado grave ao ser atropelado por um veículo no mês passado, moradores e motoristas que passam pela avenida Nasri Siufi, na região sudeste de Campo Grande, estão preocupados com a falta de segurança no local. A falta de redutores de velocidade e semáforos torna a via perigoso nos cruzamentos.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

De acordo com a aposentada Bernadete Gottems, de 65 anos, a população local já recorreu aos vereadores da Capital pedindo mais fiscalização, mas até agora nada foi feito. Ela teme que novos acidentes aconteçam na região.

“Queremos mais fiscalização. Eles até colocaram placas de pare, mas os motoristas não estão respeitando. Se isso não deu certo, o ideal era colocar semáforos de fora a fora na avenida. Só assim o problema seria resolvido”, comentou Bernadete.

Apesar de ter tirado a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) há pouco meses, o vendedor Diego Ricardo conta que ainda não tem muita experiência ao volante, mas já viu motoristas cometerem infrações de trânsito na avenida. Para ele o principal erro dos condutores é o abuso da velocidade.

“Como não tem semáforos, eles trafegam em alta velocidade pela avenida. Como é que a pessoa ter um reflexo rápido se está a 100 quilômetros por hora. Não precisa nem ter anos de carteira, para saber que se algo acontecer nessa velocidade, o impacto vai ser muito forte, podendo causar a morte”, destacou.

Falta de semáforos nos cruzamentos deixa trânsito perigoso. (Foto: Marcelo Victor)Falta de semáforos nos cruzamentos deixa trânsito perigoso. (Foto: Marcelo Victor)

A empregada doméstica Graciela Ricardo, 42, acredita que radares seriam suficientes para coibir a alta velocidade no lugar. “As pessoas só correm por que podem, se tivesse redutores de velocidade eles seriam obrigados a andar devagar”, destacou.

Já para o aposentado Gerson Raimundo da Silva, 58, o problema é a falta de conscientização dos próprios motoristas. “Eles não respeitam cruzamentos, passam na frente da gente e dão fechadas uns nos outros. Na verdade as pessoas estão ficando cada vez mais egoístas e se achando as donas da rua”, finalizou.

Entramos em contato com a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para saber o que pode ser feito na avenida para coibir os acidentes, mas as ligações não foram atendidas.

Acidentes - No dia 28 de setembro, por volta das 21h, a manicure Célia Abud Almoreno, estava em um motocicleta Honda Biz, quando foi atropelada por um veículo na avenida Nasri Siufi, próximo a entrada do bairro Coophavila, e morreu na hora. O condutor do carro era o vereador Ayrton Araújo (PT) que estava indo para um reunião política.

No dia 18 do mesmo mês, Oscalito Raimundo da Silva, 52 anos, estava conduzindo a moto Honda 150 pela avenida quando o pedestre Dagmar Aparecido de Oliveira dos Santos atravessou sem olhar e acabou sendo atropelado. O motociclista sofreu traumatismo craniano e o pedestre fratura expostas nas duas pernas.

Gerson disse que o problema é a falta de respeita dos motoristas. (Foto: Marcelo Victor)Gerson disse que o problema é a falta de respeita dos motoristas. (Foto: Marcelo Victor)
Bernadete pede instalação de semáforos na avenida. (Foto: Marcelo Victor)Bernadete pede instalação de semáforos na avenida. (Foto: Marcelo Victor)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions