A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

02/07/2015 14:38

Após uma década, prefeitura refaz sinalização de trecho de avenida

Flávia Lima
Serviços de pintura e limpeza devem beneficiar seis quilômetros da avenida. (Foto:Fernando Antunes) Serviços de pintura e limpeza devem beneficiar seis quilômetros da avenida. (Foto:Fernando Antunes)

Após esperar uma década, motoristas e moradores dos bairros localizados entre o cruzamento da Avenida Ernesto Geisel, que inclui o prolongamento denominado Vereador Thirson de Almeida, com a Rua Ezequiel Ferreira de Lima até as proximidades do shopping Norte Sul Plaza, comemoram as obras de pintura e limpeza da via, iniciadas esta quarta-feira (2), pela prefeitura.

Veja Mais
Prefeitura revoga licitação e obra da Ernesto Geisel não sai do papel
Nova "readequação técnica" atrasa licitação para revitalizar Ernesto Geisel

Por coincidência, os trabalhos tiveram inicio na semana em que a administração municipal revogou o decreto das obras de revitalização da Ernesto Geisel. No entanto, o diretor de trânsito da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Sidinei Oshiro, ressalta que as obras já estavam previstas no calendário da pasta.

Ele explica que o trecho escolhido para a revitalização levou em consideração as características da via, que ao longo desse trajeto apresenta curvas, passarelas de pedestres e escolas. Os ofícios solicitando as obras no local também foram considerados. No total, cerca de seis quilômetros da avenida no sentido bairro-centro, serão revitalizados nesta primeira etapa.

A execução dos trabalhos está sendo feita por funcionários da Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura) e da Agetran, que, além da pintura das faixas de pedestres e da sinalização horizontal, também realizam a limpeza da via e do canteiro central, no trecho onde as faixas estão sendo reforçadas.

Ainda conforme Oshiro, o material e a equipe utilizados nas obras são da própria prefeitura, por isso não foi necessário verba extra. As tintas utilizadas, por exemplo, já estavam previstas em pedidos feitos para outras obras da cidade, como a revitalização da pintura da rotatória que compreende as ruas Dinamarca e Souto Maior, no Jardim Tijuca.

Até o momento já foram concluídos os reparos em cerca de 1 quilômetro da avenida e de acordo com Oshiro, a conclusão dos trabalhos vai depender das condições climáticas. A segunda fase vai compreender o mesmo trecho, porém no sentido centro-bairro.

Para não prejudicar o fluxo de veículos, a pintura das faixas está sendo feita à noite enquanto que a limpeza da via e do canteiro central, durante o dia.

Apesar de não estar prevista a recuperação da sinalização vertical, Sidinei Oshiro destaca que caso a equipe da Agetran perceba a ausência ou alguma placa danificada, o material será recuperado e recolocado no local.

Acidentes – Moradora da região que está recebendo os reparos, a comerciante Rose dos Santos conta que sua família tem comércio na Avenida Ernesto Geisel, próximo ao cruzamento com a Avenida George Chaia, há mais de dez anos e nesse período presenciou apenas uma revitalização no local.

Em frente ao bar de sua família existe uma passarela e uma faixa de pedestres praticamente apagada. “Nenhum motorista respeita, principalmente os motociclistas que passam a cima da velocidade. Já vi várias pessoas serem atropeladas porque o pessoal passa a mais de 90 quilômetros por hora. É um perigo para as crianças que precisam atravessar”, conta Rose.

O presidente do bairro Jardim Nova Esperança, que também está localizado nas imediações de onde ocorre os trabalhos, revela que já levou dezenas de ofícios ao longo dos anos à prefeitura, mas nunca foi atendido. “Esperamos que agora o pessoal respeite mais e diminua os acidentes”, ressalta Benedito Félix.

No entanto, ele comenta que ficou desanimado ao saber do cancelamento das obras de revitalização. “Toda a comunidade esperava essa melhoria até porque aqui no bairro tem só seis ruas sem asfalto e a gente acreditava que elas acabariam sendo beneficiadas”, diz.

Apesar de aprovar a pintura, a comerciante Rose dos Santos diz que algumas placas de sinalização vertical deveriam ser colocadas em alguns trechos, como no cruzamento da Rua George Chaia, onde está o seu bar. “Aqui tem um redutor de velocidade, mas ninguém percebe porque não tem placa perto. O pessoal vira com tudo na esquina”, reclama.

Para o pedreiro Roberto Gonçalves, que passa de moto diariamente pela Avenida Ernesto Geisel para trabalhar, a revitalização do trecho veio em boa hora. “O pessoal corre muito aqui, até porque tem lugar que você mal enxerga as faixas”, diz.

Da mesma opinião compartilha o comerciante José Pereira dos Santos, que, apesar de utilizar a via com frequência, não havia reparado na pintura nova. “Espero que isso melhore o fluxo de veículos porque nos trechos onde tinta já saiu de vez, ninguém respeita a faixa”, afirma.

Dona de um bar às margens da avenida, Rose dos Santos (dir.) comenta sobre os atropelamentos que sempre ocorrem no local. (Foto:Fernando Antunes)Dona de um bar às margens da avenida, Rose dos Santos (dir.) comenta sobre os atropelamentos que sempre ocorrem no local. (Foto:Fernando Antunes)
O pedreiro Roberto Gonçalves espera que os motoristas respeitem a velocidade com a nova pintura. (Foto:Fernando Antunes)O pedreiro Roberto Gonçalves espera que os motoristas respeitem a velocidade com a nova pintura. (Foto:Fernando Antunes)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions