A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

19/04/2012 11:47

Caminhada pela Paz no Trânsito mobiliza 1,2 mil pessoas no Centro

Mariana Lopes e Viviane Oliveira

Apelo das autoridades é por menos violência e mais consciência dos condutores

Caminhada pela Paz no Trânsito (Foto: Simão Nogueira)Caminhada pela Paz no Trânsito (Foto: Simão Nogueira)

Cerca de 1200 pessoas foram às ruas do centro de Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (19), em manifestação contra a violência no trânsito da Capital. A Caminhada pela Paz no Trânsito reuniu sete escolas, três projetos sociais e Uneis.

De acordo com o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade, o álcool e a velocidade são os principais fatores de risco no trânsito. Ele aponta dados de uma pesquisa nacional na qual revela que o álcool está presente em 50% das mortes ocorridas no trânsito da Capital.

Outro problema apontado por Rudel é acidente envolvendo motociclistas. “No ano passado foram 131 mortes de vítimas no trânsito, das quais 82 eram motociclistas e 17 eram pedestres atropelados, a maioria por moto”, contabiliza.

Com base neste dado, o diretor da Agetran faz um alerta aos pilotos. “Os motoristas, por exemplo, param para o pedestre passar, mas o motociclista não para, não tem a consciência de que ele pode causar acidente grave, com morte”, pontua Rudel. Para ele, a sociedade está revoltada e mais crítica com a imprudência no trânsito.

Rudel aponta ainda a preocupa em relação a pessoas que dirigem sem habilitação. Só neste ano, foram 4,4 mil multas por falta do documento. De acordo com o diretor, o desrespeito ao semáforo também chama a atenção. “No ano passado 14 pessoas morreram por conta de desrespeito ao sinal vermelho”, conta.

Lei Seca - O diretor Alírio Vilassanti defende a ideia de que a Lei Seca deve ter punição mais severa. Para ele, a velocidade aliada com a ingestão de bebida alcoólica é o principal problema de acidentes causado no trânsito. "Estamos aqui para fazer um alerta para o motorista dirigir com cautela e evitar acidentes, além de envolver mais a sociedade para respeitar a legislação”, diz.

“Se hoje o motorista é pego embriagado, ele tem muito recurso. No seminário, fizemos uma carta para ser enviada ao para que aprove as mudanças na Lei Seca, que está incoerente e precisa ser revista”, pontua a diretora de Habilitação e Educação de Trânsito no Detran, Elizabeth Félix

O objetivo da manifestação, segundo Elizabeth, é diminuir os acidentes e infrações, bem como levar os motoristas a refletir sobre o comportamento no trânsito.

A caminhada faz parte da programação do Encontro Nacional em Segurança e Crimes de Trânsito, que ocorre em Campo Grande, e teve apoio da PRF (Polícia Rodoviária Federal), OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Ciptran (Companhia Independente de Policiamento do Trânsito).

Campo Grande tem ruas interditadas para Caminhada da Paz no Trânsito
A movimentação inicia na Praça do Rádio Clube e na medida em que for passando a caminhada, as vias serão liberadasA partir das 8h, desta quinta-feir...
Encontro nacional sobre trânsito terá caminhada e presença de Ministro
Entre os dias 16 e 20 de abril, acontece em Campo Grande o 1º Encontro Nacional de Segurança e Crimes de Trânsito, evento realizado em conjunto entre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions