A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/12/2015 12:07

Carro invade preferencial, atinge moto BMW e mata motociclista de 58 anos

Viviane Oliveira e Luana Rodrigues
O motociclista morreu no local do acidente. (Foto: Fernando Antunes) O motociclista morreu no local do acidente. (Foto: Fernando Antunes)

O motociclista Renato José Gianetti, 58 anos, morreu após ser colhido por um veículo no final da manhã de hoje (2), no cruzamento da Rua Maranhão com a Alagoas, na Vila Gomes, em Campo Grande.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Conforme testemunhas, a vítima seguia em uma motocicleta BMW S1000, de cor vermelha, na preferencial, quando foi surpreendida pelo veículo Citroën C3, de cor branca, conduzido por uma mulher, que não quis se identificar.

Ela disse que não sabe como aconteceu o acidente, porque foi muito rápido. “A única coisa que posso fazer é orar pela família da vítima”, lamenta. 

O homem sofreu politraumatismo e morreu na hora, segundo o Corpo de Bombeiros. Ainda de acordo com testemunhas, o motociclista havia acabado de sair de uma garagem de carro, próximo ao local do acidente. A moto da vítima ficou destruída. 

No local, o trânsito fluiu normalmente, mas parte da rua Maranhão ficou interrompida.




Para aqueles que estão culpando de imediata a motorista do Citroen: era meio dia, pouca provável que ela estava bêbado. Mais, moro a 20 m do local do acidente e posso confirmar que alguns motociclistas morando nas redondezas abusam demais da velocidade neste trecho. Asfalto bom, preferencial, quase diariamente assisto da varanda da casa motociclistas a > 180 km/h, fazendo o trecho Ceara - Rua do Rosário em appr. 8 segundos.
A motocicleta envolvida, de BMW, deve ter computador de bordo. O mais prudente neste caso é por enquanto não apontar o dedo para ninguém, mas deixar a pericia trabalhar: pegar imagens de câmeras de segurança dos restaurantes aqui e enviar o computador de bordo da motocicleta para verificar a velocidade na hora do impacto. Só assim para julgar com imparcialidade.
 
Marc em 02/12/2015 21:58:42
Se o motorista deste carro tivesse sido abordado em uma blitz provavelmente o motoqueiro ainda estaria vivo, a policia e a Agetran deviam ser responsabilizados por deixar os motoristas de carro que geralmente estão bebados ou falando no celular, matando motoqueiro, ciclista e pedestre como se não houvesse amanhã.
 
Max em 02/12/2015 17:18:52
Mais uma vítima que triste, até quando inocentes vão perder a vida por causa de pessoas irresponsáveis que não respeitam a sinalização. A senhora assassina diz que lamenta e vai orar pela família, nossa que absurdo, ela tinha que sair algemada, ir para cadeia, não respeitou a placa de PARE e matou uma pessoa e simplesmente lamenta. A impunidade isto sim que é lamentável.
 
Sibelli em 02/12/2015 14:36:19
"A única coisa que posso fazer é orar pela família da vítima". Além de imprudente e assassina é indiferente a situação do homem. Minha filha, eu torço para que a família da vítima te processe até a "alma" e tire de você TUDO que eles puderem! Sua assassina, incapaz de ser desculpar pela grande tragédia que causou.
Certamente não deveria possuir/dirigir um carro se não consegue nem ao menos olhar para os lados. Eu espero muito que você pague pela grande besteira que fez.
 
HPCARDEAL em 02/12/2015 13:29:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions