A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

28/10/2012 13:58

Ciclista morre depois de ser atropelado na avenida Gury Marques

Luciana Brazil e Helton Verão
Ciclista atravessa fora da faixa e é atropelado na Gury Marques. (Fotos: Pedro Peralta)Ciclista atravessa fora da faixa e é atropelado na Gury Marques. (Fotos: Pedro Peralta)

Um ciclista de 43 anos morreu após ser atropelado na manhã deste domingo (28) na avenida Gury Marques, em frente ao antigo motel Bodoquena, em Campo Grande. José Derlando de Araújo foi atingido por um veículo Parati quando atravessava a avenida fora da faixa de pedestre.

Veja Mais
Motorista dorme ao volante e invade comércio no Centro
Caminhonete bate em poste no bairro Coophasul

O motorista do veículo, Celso Pavão, 34 anos, contou que a vítima cruzou a via de repente e ele não teve tempo de evitar a colisão. “Eu não estava em alta velocidade. Consegui frear, mas não o suficiente para impedir o atropelamento”.

A vítima foi jogada a quase 10 metros de distância do local da colisão e morreu na hora. Marcas de frenagem ficaram no asfalto por cerca de 15 metros. A Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) interditou o trânsito de uma das vias da avenida. Os motoristas precisaram passar pelo acesso lateral.

A aproximadamente 20 metros do local do acidente, há uma faixa de pedestre na avenida, mas segundo o agricultor, José Inácio de Moura, 53 anos, as pessoas não respeitam a sinalização. “Passo todos os dias por aqui e os acidentes acontecem direto. É uma via rápida  e as pessoas não usam a faixa de pedestres”.

Enquanto abastecia a motocicleta, o autônomo David Alves dos Santos, 28 anos, disse que ouviu o barulho da batida e viu muita gente correndo para ver o que tinha acontecido.  “Ele foi atingido aqui”, mostrou, apontando para o chinelo e boné da vítima.

No asfalto ficaram marcas de frenagem.No asfalto ficaram marcas de frenagem.
Para-brisa ficou quebrado com a colisão.Para-brisa ficou quebrado com a colisão.

O motorista do veículo foi mantido na viatura da Polícia Militar, a alguns metros do acidente, para evitar que houvesse alguma manifestação agressiva contra ele. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima já tinha morrido.




Realmente estava dois carros atras da Parati e foi tao derrepente que quase o Srº foi atropelado 2x pois vinha um Ford K logo atras e freiou muito em cima... Foi assustador, uma nuvem de poeira misturada com pneu queimando no asfalto. Tanto os ciclista quanto os motococlista não respeitam a faixa e nem passam por ela. Lamento muito a morte do Srº José foi muito triste todo arrumadinho, com documentos que voaram uns 10 metros do corpo. A família da Paratí todos desesperados.... Fique com Deus Srº José.
 
Henrique Jaquel em 28/10/2012 17:18:14
Essa avenida é rápida. Uso ela de 2ª a 6ª para ir ao trabalho e sempre presencio acidentes nesta via. Mas a população que é pedestre está mal informada, devido ter as faixas de segurança eles acham que o condutor é obrigado a parar em qualquer lugar para ele passar. Nesta avenida próximo ao posto de gasolina e em frente a entrada para o Paulo Coelho ou Jokei os motociclistas atravessam a avenida de moto com corona na garupa. Os pedrestres ficam parados na beira da avenida sem dar com a mão para pedir passagem. No trabalho na escola orientamos a forma correta de pedir passagem, mas acho que os alunos não mostraram aos pais a frma correta. Outra coisa que poderia ser melhorado e onde tem as faixas de segurança a pista ter uma elevação.
 
Sidinei Broglio em 28/10/2012 16:22:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions