A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

04/09/2013 14:05

Ciptran confirma 13 mortes em agosto e mês já é o mais violento em 2013

Luciana Brazil
Um dos acidentes deste mês ocorreu nos cruzamentos da avenida Salgado Filho com a Avenida Bandeiras (Foto: Simão Nogueira)Um dos acidentes deste mês ocorreu nos cruzamentos da avenida Salgado Filho com a Avenida Bandeiras (Foto: Simão Nogueira)
Em agosto, acidentes mataram 13 pessoas em Campo Grande. Na colisão registrada na foto, não houve vítima fatal. (Foto:Pedro Peralta)Em agosto, acidentes mataram 13 pessoas em Campo Grande. Na colisão registrada na foto, não houve vítima fatal. (Foto:Pedro Peralta)

Agosto terminou como o mês mais violento do ano no trânsito em Campo Grande. Foram 13 mortes, sendo 10 delas de motociclistas, de acordo com a Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito). As outras três vítimas eram pedestres.

Veja Mais
Motociclista que sofreu acidente ao desviar de bueiro teve a perna amputada
Crescem números de acidentes e polícia intensifica fiscalização

O mês de maio, quando sete pessoas morreram no trânsito, havia sido o mais violento até agora. Agosto também registrou mais vítimas que o mesmo mês de 2012, quando 10 pessoas morreram.

Neste ano, 70 pessoas já perderam a vida nas ruas da cidade entre os meses de janeiro a agosto. Apesar da violência, o índice de mortes ainda é inferior ao do ano passado, quando 79 pessoas morreram no mesmo período.

De acordo com o Detran, ao longo de 2013 o número de acidentes voltou a crescer. De fevereiro a julho o percentual chegou a 16%. Segundo órgão, no segundo mês do ano foram 836 casos, e em julho o número subiu para 1003 acidentes. Porém, a quantidade também é inferior aos acidentes de 2012.

“Foram 6.938 acidentes de janeiro a julho de 2012. No mesmo período desse ano foram 6.478 registros”, disse a diretora de Educação e Habilitação de Trânsito do Detran, Elizabeth Felix da Silva.

Para a chefe da Seção de Operação da Ciptran, tenente Jucilene Mattos, os acidentes podem estar relacionadas com o aumento da frota, aliado aos problemas constantes no trânsito. Em um ano, segundo ela, a frota de carros já soma mais 30 mil automóveis.

“Além disso, tem a imprudência, o excesso de confiança, o consumo de álcool, excesso de velocidade”, frisa a tenente.

Para a diretora do Detran, as fiscalizações, as multas e as campanhas precisam ser frequentes para estagnar manter os índices de acidente em declínio.

“Não tem como dizer o que faz aumentar (acidentes) de uma hora para outra. Nós investimos sempre na blitzes educativas. Mas tem muita gente morrendo por falta de atenção”, dispara Elizabeth.

Ações: Com o tema “Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas”, a Semana Nacional de Trânsito 2013 começa no dia 17 de setembro, às 8 horas, na Assembleia Legislativa.

Segundo Elizabeth, durante o evento acontecerão palestras e seminários, todos eles abertos à população. Um dos debates terá a presença do deputado federal Hugo Leal, criador da Lei Seca.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal), a Ciptran, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) vão participar com afinco da Semana Nacional, segundo Elizabeth.

Motociclista que sofreu acidente ao desviar de bueiro teve a perna amputada
O motociclista Moises Silva de Oliveira, 33 anos, teve a perna esquerda amputada após ser atingido por um veículo, na noite do último sábado (31), na...
Crescem números de acidentes e polícia intensifica fiscalização
De janeiro a julho de 2013, o número de acidentes em Campo Grande cresceu 16%, conforme dados do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito). No pr...
Motociclista morre no Jardim Tijuca é a 15ª morte no trânsito em agosto
Sinval de Oliveira morreu ao perder o controle da motocicleta que conduzia na avenida Marechal Deodoro, próximo do Jardim Tijuca, em Campo Grande. Se...



Essas estatísticas já eram de se esperar...mas qual está sendo a atitude do Estado e dos orgãos competentes e suas autoridades?Idéias ultrapassadas, campanhas que não surtem efeito?Nada disso basta, o que a sociedade de bem precisa é de fiscalização intensa, lei seca "em vigor", polícia nas ruas por toda madrugada e maior efetivo e condições de trabalho.Não é preciso ser autoridade de trânsito para deduzir que isto é necessário.As vezes precisamos de um mudança geral para as coisas começarem a surtir efeito, pois assim não dá!Está vergonhoso e sem leis o trânsito na Capital, essa é a realidade hoje!!!
 
Carlos Alcantara em 04/09/2013 16:40:04
Isso é resultado da negligência das autoridades que não investem no trânsito, a cidade cresce tudo muda, e não tem engenharia de trânsito, semáforos da década de 70, sem planejamento. O descaso do Poder Público Mata!!
 
Deocleciano Rover em 04/09/2013 15:53:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions