A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

24/02/2014 15:12

Com 4 mortes no fim de semana, número já é 50% maior que janeiro

Aliny Mary Dias
Na Avenida Afonso Pena, pintor industrial morreu na manhã do sábado (Foto: Simão Nogueira)Na Avenida Afonso Pena, pintor industrial morreu na manhã do sábado (Foto: Simão Nogueira)

Neste fim de semana, o trânsito da Capital foi um dos mais violentos desde o início do ano. Ao todo, quatro pessoas perderam a vida nas ruas da Capital, uma delas era passageira de carro, outra de moto, um pedestre e outro motociclista. Em todo o mês de fevereiro deste ano, nove pessoas morreram vítimas de acidente, no mês passado foram 6 mortes. Em relação ao mês passado, houve aumento de 50% nos óbitos. 

Veja Mais
Motociclista envolvido em colisão com morte não tinha CNH e diz que bebeu
Colisão de S-10 com coqueiro em avenida matou homem de 38 anos

A primeira tragédia ocorreu no início da manhã do sábado (22), na Avenida Afonso Pena, em frente ao Hotel Grand Park. O pintor industrial Hebert dos Santos Lima, de 38 anos, estava no banco de trás de uma S-10 que bateu em um coqueiro.

O motorista e o outro passageiro, ambos da cidade de Cosmópolis (SP), ficaram feridos e precisaram ser levados para a Santa Casa. Conforme as apurações da perícia, o condutor da caminhonete seguia em alta velocidade no sentido centro quando subiu o canteiro da avenida e colidiu em um coqueiro. Hebert não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. O corpo dele foi levado para o interior de São Paulo na noite do sábado. O motorista da S-10, Diogo Barbosa Araújo, 23 anos, segue internado em estado grave.

Mais uma vítima do trânsito violento de Campo Grande foi o pedestre Félix Fernando Ajala, 24 anos. Ele morreu depois depois de ser atropelado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, esquina com a Rua 14 de Julho. O jovem chegou a ser encaminhado para a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

Conforme a Polícia Civil, o motorista fugiu depois do acidente e ainda não foi encontrado. As buscas da polícia continuam, já que uma câmera de segurança da região flagrou a colisão.

No domingo (23), outras duas pessoas morreram. O dia começou com a tragédia na Avenida Gunter Hans, em frente ao Terminal Aero Rancho. O motociclista Sérgio Ortiz Dias, 23, perdeu o controle da direção da moto, bateu em um poste e depois em uma placa de sinalização.

A força do impacto foi tão grande que a vítima sofreu várias lesões no tórax, nariz, mandíbula, cabeça e teve hemorragia interna. Sérgio morreu minutos depois da chegada do socorro.

A última vítima do fim se semana na Capital foi a estudante Cinthia Aparecida de Jesus Lima, 23. A jovem estava na garupa da motocicleta conduzida por Jânio Batista Lopes, 28. O acidente ocorreu na noite de ontem (23), na Avenida Três Barras.

Mesmo ferido, o condutor da moto contou à polícia que bebeu antes de pilotar. Ele colidiu em um Volkswagem Gol. O motociclista também não possui carteira de habilitação. Cinthia nem chegou a ser socorrida e morreu no local do acidente.

Números – O mês de fevereiro do ano passado também registrou alto índice de mortes. Ao todo, 8 pessoas perderam a vida no trânsito da Capital. No mesmo período do ano de 2012, três pessoas morrem nas ruas de Campo Grande.

Faltando ainda quatro dias para o fim do mês, o número de mortes já é superior ao total registrado no ano passado. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions