A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

30/04/2012 18:06

Com o comércio movimentado, véspera de feriado expõe caos no trânsito

Viviane Oliveira

A maior reclamação é sobre o fluxo intenso de veículos no Centro. A população questiona a falta de um policial de trânsito em pontos movimentados

Pedestre atravessa entre os carros, fora da faixa na região central. (Fotos: João Garrigó)Pedestre atravessa entre os carros, fora da faixa na região central. (Fotos: João Garrigó)

Quem pensou em andar e estacionar com tranquilidade no centro de Campo Grande nesta véspera de feriado do Dia do Trabalhador teve que ter paciência. As lojas ficaram cheias e o trânsito tumultuado e, para piorar, sem a presença de agentes para organizar a bagunça.

Cruzamentos fechados por carros, veículos paradas em fila dupla, mal estacionados, engarrafamento e pedestres atravessando fora da faixa foram cenas comuns nas ruas centrais.

O caos ficou evidente principalmente no "miolo" mais movimentado do comércio, próximo da esquina da 14 de Julho com a Afonso Pena.

Mas os motoristas ouvidos pela reportagem questionam, também, a falta de um policial de trânsito com outras ruas movimentadas, como a 13 de Maio, a Rui Barbosa.

No posto de combustível lotado, o médico Nelson Neves de Farias, estava calibrando os pneus do carro. Ele disse que costuma passar pelo Centro nos horários de grande movimento, que hoje por ser véspera de feriado o trânsito estava fora do normal. “Cada dia que passa o fluxo de veículos está aumentado”, disse.

Para Marco Antônio Leite, 40 anos, que trabalha em uma distribuidora de gás na Afonso Pena há 24 anos, a cada ano é possível ver o aumento não só de carros, mas de pessoas transitando nas avenidas.

“Hoje, por exemplo, não era para estar assim, a maior parte do movimento é por conta do comércio. Com loja, banco, lotérica aberta a população aproveita o feriado para colocar em dia as contas, passear com a família e pesquisar preço”, afirma.

“Para quem trabalha no comércio este movimento é bom”, relata, acrescentando, que o policiamento nas ruas deve ser intensificado por conta do aumento no fluxo tanto de pedestres como de veículos.

O comandante da Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito), major Alírio Villasanti, informa que costuma direcionar os policias aos locais que tem pontos mais perigosos, que costumam dar mais problema, como acidentes graves.

“Fazemos constantemente policiamento no trânsito. Não só nós que temos como prioridade o trânsito, mas a Polícia Militar que está sempre atuando nas avenidas com maior fluxo de veículos e de pedestres”, explica.

De acordo com o major, em horários de maior movimento a Polícia de trânsito está presente para organizar o fluxo e orientar os motoristas com campanhas educativas. “Estamos sempre na avenida Eduardo Elias Zahran, Afonso Pena, Mato Grosso e semana que vem queremos desenvolver uma ação de presença na Gury Marques.

No tempo que a reportagem esteve no centro, só foram vistos dois policiais militares, que não eram da Ciptran.

No centro de Campo Grande, em véspera de feriado do Dia do Trabalhador, o campo-grandense teve que ter paciência ao se deparar com trânsito tumultuado. No centro de Campo Grande, em véspera de feriado do Dia do Trabalhador, o campo-grandense teve que ter paciência ao se deparar com trânsito tumultuado.
Movimento no centro foi inteso nesta tarde, apesar de ser véspera de feriado. Movimento no centro foi inteso nesta tarde, apesar de ser véspera de feriado.



alguem viu o sabia pelo centro me de noticias
 
andre espinosa em 01/05/2012 11:10:07
O campograndense é o pior e mais folgado motorista do pais. Quem já foi a várias cidades grndes de vdde sabe que aqui o povo é ruim de volante e folgado, mal educado.
Sem falar que a engenharia de tráfego é uma piada: um sinal abre, o outro fecha. Não se anda 100 metros sem pegar um sinal fechado.
 
Zatham Yasser em 01/05/2012 10:38:23
Ontem trafeguei pela Eduardo E. Zahran quase que o dia todo, não me lembro de ter visto nenhum agente de trânsito pela avenida.
 
Luciano Silgueiros em 01/05/2012 07:39:53
O trânsito daqui é um caos, é uma vergonha, não dão seta para mudar de faixa e mto menos para virar para algum lugar. Tenho um irmão mototaxista e ele já bateu no minímo umas 3 vezes, por causa da seta (q os motoristas não ligam). Já fui em algumas cidades grande como Curitiba, Floripa e Po A, vc dá seta e o carro de trás automaticamente já diminui p/ vc, aqui eles aceleram mais. São mau-educados
 
Ana Rosalva da Silva em 01/05/2012 05:21:25
Pior que os Agentes Trans. só sabem multar... orientar nada !
Para o Est. e Mun. é R$ no caixa (parte para o 2... é claro!).
Para os condutores de veículos restam apenas: pagar, passar raiva, não ver solução, ...
Muitas multas são bem aplicadas, porém outras são injustas (falta sinalização. sinalização mal feita (ratoeira para os condutores), A.Trânsito escondidos só multam e não orientam nada.
 
Nivaldo Silva em 01/05/2012 04:29:36
Pelo Amor de Deus, organizem o trânsito na Rua 15 de novembro próximo ao Mercadão.
 
Ronilço Oliveira em 30/04/2012 11:44:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions