A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

02/10/2015 14:49

Criança é atropelada ao atravessar com a avó a avenida Euler de Azevedo

Paulo Yafusso e Alan Diógenes
A condutora teria tentando evitar o acidente e ao desviar o retrovisor bateu na cabeça da criança (Foto: Gerson Walber)A condutora teria tentando evitar o acidente e ao desviar o retrovisor bateu na cabeça da criança (Foto: Gerson Walber)

Uma criança de 7 anos foi socorrida e levada para a Santa Casa de Campo Grande, depois de ter sido atropelada na avenida Euler de Azevedo, via que dá acesso a saída para Rochedo. O acidente foi por volta das 14h, próximo a entrada do bairro Coophasul.

Veja Mais
Acidente envolvendo Biz e Ecosport deixa mulher ferida no São Francisco
Rapaz, garupa de motocicleta, morre em acidente na Tamandaré

Ana Clara Freitas Marcelino atravessava a Euler de Azevedo com a avó Maria Olga de Paula Freitas, de 58 anos, quando foi atingida pelo Celta dirigido pela secretária Bruna Martins de Freitas, de 22 anos. A Euler de Azevedo é uma via de grande movimento, por dar acesso a vários bairros e também a cidade de Rochedo. Também é o principal acesso ao Detran e agora a nova sede da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul)

Ainda abalada com o acidente, Bruna contou que seguia para o Detran para fazer a troca do lacre do veículo, quando viu a mulher e a criança atravessando a avenida. A condutora afirma que estava a cerca de 40 quilômetros por hora e quando viu as duas, reduziu a velocidade e tentou desviar, mas o retrovisor do lado do passageiro acabou batendo na cabeça da criança.

Com a batida Ana Clara caiu e ficou alguns segundos inconsciente. Com a queda ela teve ferimentos na perna e foi levada para a Santa Casa pelo Corpo de Bombeiros. Dois socorristas dos Bombeiros que trabalham com motos permaneceram no local dando atendimento à condutora do Celta.

O pedreiro Wilson Louveiro, de 59 anos, que é vizinho de Maria Olga, conta que ela e a neta não devem ter visto o Celta, pois alguns metros à frente vinha um outro carro. Segundo ele, Bruna ainda tentou evitar o acidente desviando da menina, mas não conseguiu e o retrovisor acabou batendo na criança.




Depois da campanha do pedestre, todo mundo que anda a pé acha que não precisa mais olhar para os lados, que é só ir atravessando e pronto, o mundo vai parar, a campanha foi tão mal feita que ficou esta impressão no povo de Campo Grande
 
Max em 02/10/2015 17:55:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions