A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

14/02/2013 17:10

De Pernambuco, amigos contestam ajuda prestada por condutor que matou jovem

Aline dos Santos
Velório provocou comoção. (Foto: Reprodução/Blog TV Web Sertão)Velório provocou comoção. (Foto: Reprodução/Blog TV Web Sertão)
José Pedro trabalhava em obra de shopping  em MS. (Foto: Reprodução/Blog TV Web Sertão)José Pedro trabalhava em obra de shopping em MS. (Foto: Reprodução/Blog TV Web Sertão)

O passageiro de táxi que morreu em acidente em Campo Grande foi sepultado ontem na terra árida do sertão de Pernambuco. O velório, na pequena cidade de Iguaraci, foi marcado pela comoção, pedidos de justiça e contestação sobre a ajuda prestada pelo condutor que causou o acidente.

Veja Mais
Motorista que matou jovem em táxi fazia "roleta russa", suspeita Polícia
Administrador que matou jovem em táxi faz campanha contra álcool e direção

José Pedro Alves da Silva Junior, de 22 anos, era passageiro do táxi que foi atingido por uma caminhonete Mitsubishi L-200 no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Bahia, na madrugada de segunda-feira. O condutor da caminhonete estava embriagado.

Amiga da família, a vereadora Odete Soares contesta a ajuda prestada por Diogo Machado Teixeira, que dirigia a caminhonete. “Pegaram o corpo e mandaram empacotado dentro do plástico, como se fosse cachorro. Chegou aqui e não tinha cavalete para pôr o caixão”, afirma, em entrevista ao blog TV Web Sertão.

Também amiga da família, Luciana Félix relata dificuldades. “Foram dois dias de sofrimento, o corpo não chegava. Falaram que iam fretar jato, mas veio num voo comum. Demorou dois dias para chegar aqui”, afirma.

Desolada, Juliana Silva chorava de saudades. “Eu quero o meu irmão”. Josefa Campos cobrava Justiça. “Quero ele na cadeia. Meu filho era um rapaz trabalhador, que corrias atrás dos seus sonhos”, conta. A mãe lembra que o filho retornaria em breve, porque tinha ganho uma “terra” do pai. José Pedro trabalhava na obra do shopping Bosque dos Ipês.

Nesta quinta-feira, na primeira aparição para a imprensa, o administrador de fazendas Diogo Machado Teixeira, de 36 anos, reiterou que presta auxílio às famílias das vítimas. Na terça-feira, a advogada Eliane Potrich disse ao Campo Grande News que a família de Diogo fretou um avião para levar o corpo até Recife, capital de Pernambuco.

No acidente, entre o Siena (táxi) e a caminhonete, ficaram gravemente feridos o passageiro, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva, de 21 anos, e o motorista Sebastião Mendes da Rocha, de 51 anos. O teste de alcoolemia de Diogo registrou 0,59 mg/l. Ele está preso desde segunda-feira. O vídeo com as entrevistas estão disponíveis no http://www.blogtvwebsertao.com.br/




A sociedade não sabe usar CARRO, COMPUTADOR e outras modernidades.
As ruas cheias de redutores, Porquê? Filhos de ricos matando trabalhadores! e se fosse o contrário?
Todo ano acontece esses "acidentes" e os outros jovens não aprende a usar o carro do PAPAI.

 
JOSÉ ANTÔNIO em 14/02/2013 19:13:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions